Apoiado nos problemas na Colômbia e na seca do Brasil, café começa semana com leves altas em NY

Publicado em 17/05/2021 16:23 634 exibições
Conilon terminou sessão com estabilidade nesta 2ª feira

LOGO nalogo

O mercado futuro do café arábica encerrou o primeiro pregão da semana com altas técnicas para as principais referências na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Julho/21 teve alta de 75 pontos, negociado por 145,75 cents/lbp, setembro/21 teve valorização de 80 pontos, negociado por 147,75 cents/lbp, dezembro/21 teve valorização de 80 pontos, valendo 150,40 cents/lbp e março/22 teve alta de 75 pontos, negociado por 152,60 cents/lbp. 

Já na Bolsa de Londres, o café tipo conilon teve um dia de leves baixas. Julho/21 teve queda de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 1459, setembro/21 teve queda de US$ 2 por tonelada, negociado por US$ 1484. novembro/21 teve queda de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 1502 e janeiro/22 teve queda de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 1515.

"O café arábica está encontrando apoio hoje devido à seca excessiva no Brasil, juntamente com a interrupção das exportações de café colombiano, uma vez que as estradas para os portos na Colômbia permanecem bloqueadas", afirmou a análise do site internacional Barchart. 

É importante lembrar que a Federação Colombiana de Cafeicultores disse na quinta-feira passada que continuam ocorrendo bloqueios de estradas na Colômbia, com atrasos nas exportações de café que já ultrapassam 500.000 sacas."O fornecimento de café não está chegando aos portos e as exportações foram interrompidas na Colômbia por causa de bloqueios de estradas em todo o país e protestos contra um projeto de reforma tributária". acrescenta. 

Por outro lado, a oferta abundante de café é negativa para os preços do café, uma vez que os estoques de café ICE têm apresentado tendência de alta nos últimos sete meses. Apesar disso, analistas ouvidos pelo Notícias Agrícolas afirmam que o cenário ainda é de preços firmes para o café, considerando a expressiva quebra da safra brasileira e uma retomada na demanda, com avanço da vacinação em importantes polos consumidores. 

No Brasil, o mercado físico também teve um dia de leves altas nas principais praças produtoras do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,61% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 828,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 0,26%, negociado por R$ 777,00, Patrocínio/MG teve alta de 0,62%, negociado por R$ 810,00, Varginha/MG teve alta de 0,61%, negociado por R$ 822,00 e Franca/SP encerrou com alta de 1,22%, valendo R$ 830,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 0,58% em Guaxupé/MG, valendo R$ 870,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 0,24%, negociado por R$ 822,00, Patrocínio/MG teve alta de 0,60%, valendo R$ 840,00 e Varginha/MG teve alta de 0,59%, valendo R$ 855,00.

Leia Mais:

+ No início da colheita, condição do parque cafeeiro ainda é muito preocupante, avalia Guy Carvalho

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário