Seca excessiva e preocupações com condição do solo voltam a dar suporte e café encerra com 1,90% de alta

Publicado em 09/08/2021 16:34

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou o primeiro pregão da semana com valorização de 1,90%, o que representa mais de 300 pontos, para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). "A preocupação de que as condições de seca persistam no Brasil empurraram os preços do café para cima na segunda-feira", destacou a análise do site internacional Barchart. 

O contrato com vencimento em setembro/21 teve alta de 335 pontos, negociado por 179,35 cents/lbp, dezembro/21 teve alta de 340 pontos, cotado a 182,45 cents/lbp, março/22 registrou valorização de 340 pontos, valendo 185,10 cents/lbp e maio/22 encerrou com alta de 325 pontos, valendo 186,15 cents/lbp. 

Na Bolsa de Londres, o café conilon também teve um dia de valorização. Setembro/21 teve alta de US$ 42 por tonelada, valendo US$ 1785, novembro/21 registrou alta de US$ 43 por tonelada, cotado a US$ 1797, janeiro/22 registrou alta de US$ 38 por tonelada, valendo US$ 1794 e maio/22 teve alta de US$ 34 por tonelada, valendo US$ 1794.

Mais uma vez, os preços foram impulsionados pelas condições do tempo no Brasil. A safra 22 já começa prejudicada, consequência da seca prolongada observada no parque cafeeiro desde o ano passado. "A Somar diz que os níveis de umidade do solo podem cair ainda mais em relação aos níveis já críticos, pois a disponibilidade de água no solo em Minas Gerais está abaixo de 10% quando o nível mínimo para o desenvolvimento da cultura é de 60%", acrescenta. 

Ainda de acordo com a publicação, a Somar Meteorologia também informou nesta segunda-feira que as chuvas em Minas Gerais foram de 0,8 mm na semana passada, apenas 11% da média histórica. O período de floração importantíssimo para os cafeeiros brasileiros começa no mês que vem, e a falta de chuva pode reduzir a floração dos cafeeiros e reduzir ainda mais a produção do café.

No Brasil, o mercado físico também teve um dia de valorização nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 3,01% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.027,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 1,45%, valendo R$ 1.050,00, Araguarí/MG teve alta de 1,97%, cotado a R$ 1.035,00, Campos Gerais/MG teve alta de 2,98%, valendo R$ 1.036,00 e Franca/SP teve alta de 3,96%, valendo R$ 1.050,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 2,86% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.080,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 1,30%, valendo R$ 1.170,00. Patrocínio/MG manteve a estabilidade por R$ 1.060,00, Patrocínio/MG manteve por R$ 1.060,00 e Campos Gerais/MG registrou alta de 2,81%, valendo R$ 1.096,00.

>>> Veja mais cotações aqui

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário