OIC corta estimativa de superávit global de café e apesar de volatilidade, arábica encerra com alta nesta 4ª feira

Publicado em 11/08/2021 16:36 636 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

Depois de um dia de bastante volatilidade, o mercado futuro do café arábica encerrou a quarta-feira (11) com valorização de 1,03% para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). 

Setembro/21 teve alta de 185 pontos, valendo 183,85 cents/lbp, dezembro/21 teve valorização de 190 pontos, cotado a 187 cents/lbp, março/22 registrou alta de 200 pontos, valendo 189,80 cents/lbp e maio/22 teve alta de 205 pontos, valendo 191 cents/lbp. 

As cotações voltaram a subir na reta final do pregão após a Organização Internacional do Café (OIC) cortar sua estimativa de superávit global de café no ciclo 2020/21 para 2,02 milhões de sacas. Anteriormente, a OIC trabalhava com estimativa de 2,26 milhões de sacas. "Do lado negativo para os preços, entretanto, a OIC informou que o total das exportações globais de café durante outubro-junho aumentou + 2,5%", acrescenta a publicação do site internacional Barchart. 

Já quando o assunto é exportação e Brasil, os dados divulgados pelo Cecafé na terça-feira (10), mostraram um recuo de 12,8% nos embarques de julho. Segundo Eduardo Heron, os entraves logísticos - enfrentados na logística global seguem impactando também o Brasil e não há perspectiva de melhora no curto e médio prazo. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon teve um pregão de estabilidade. Setembro/21 teve alta de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 1859, novembro/21 teve alta de US$ 1 por tonelada, cotado a US$ 1864, janeiro/22 registrou alta de uS$ 4 por tonelada, valendo US$ 1859 e maio/22 teve alta de US$ 4 por tonelada, valendo US$ 1846.

"Os ganhos no conilon foram limitados na quarta-feira, depois que o Departamento Geral de Alfândegas do Vietnã informou que as exportações de café do Vietnã em julho aumentaram 11,2%. No entanto, as exportações acumuladas de café do Vietnã de janeiro a julho caíram -8,1%", acrescenta o Barchart. 

No Brasil, as principais praças de comercialização do país encerram com leve valorização. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 0,96% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.052,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 0,47%, cotado a R$ 1.060,00, Varginha/MG teve alta de 1,90%, valendo R$ 1.070,00, Campos Gerais/MG teve alta de 0,48%, valendo R$ 1.052,00 e Franca/SP teve alta de 0,94%, valendo R$ 1.070,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 0,91% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.105,00, Poços de Caldas/MG subiu 0,43%, valendo R$ 1.180,00, Varginha/MG teve alta de 2,73%, cotado a R$ 1.130,00 e Campos Gerais/MG teve valorização de 0,45%, negociado por R$ 1.112,00.

>>> Veja mais cotações aqui

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário