Café: Arábica recupera parte das baixas, encerra com altas, mas segue de olho nas chuvas do BR

Publicado em 19/10/2021 17:36 464 exibições
Mercado físico também teve um dia de alta, enquanto Londres manteve a estabilidade

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou o pregão desta terça-feira (19) com valorização para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US), se recuperando parte da desvalorização registrada na sessão anterior. "Sinais de fortes chuvas no Brasil pressionaram recentemente os preços do café arábica", destacou a análise do site internacional Barchart.  

Dezembro/21 teve alta de 265 pontos, valendo 204,25 cents/lbp, março/22 registrou valorização de 265 pontos, valendo 207 cents/lbp, maio/22 teve alta de 260 pontos, valendo 207,95 cents/lbp e julho/22 teve alta de 260 pontos, valendo 208,50 cents/lbp. 

Ainda de acordo com a publicação, a Somar Meteorologia informou nesta segunda-feira que Minas Gerais, região que responde por cerca de 30% da safra de café arábica do Brasil, recebeu 65 mm de chuva ou 215% da média histórica da semana passada. 

Os fundos têm uma grande posição comprada em futuros de café arábica, o que aumenta o risco de pressão de liquidação de longo prazo. Os dados semanais do Commitment of Traders (COT) da última sexta-feira mostraram que os fundos na semana encerrada em 12 de outubro aumentaram suas posições líquidas de café arábica em +6.564, para uma alta de 5 anos de 52.206 posições.

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon encerrou o dia com ajustes técniccos. Novembro/21 teve alta de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 2105, janeiro/22 teve alta de US$ 5 por tonelada, cotado a US$ 2120, março/22 subiu US$ 8 por tonelada, valendo US$ 2078 e maio/22 teve alta de US$ 8 por tonelada, valendo US$ 2048.

No Brasil, o mercado interno acompanhou Nova York e também encerrou com valorização nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve alta de 2,11% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.261,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 1,59%, cotado a R$ 1.275,00, Araguarí/MG teve alta de 2,44%, valendo R$ 1.260,00, Varginha/MG teve alta de 1,60%, cotado a R$ 1.270,00, Campos Gerais/MG registrou valorização de 1,63%, valendo R$ 1.250,00 e Franca/SP teve alta de 2,40%, valendo R$ 1.280,00.

O tipo cereja descascado teve alta de 1,92% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.330,00, Poços de Caldas/MG teve alta de 1,08%, valendo R$ 1.410,00, Varginha/MG registrou alta de 2,31%, valendo R$ 1.330,00 e Campos Gerais/MG teve alta de 1,55%, valendo R$ 1.310,00.

>>> Veja mais cotações aqui
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário