Café tem dia de grande aversão ao risco com nova variante e recua mais de 4% em Nova York

Publicado em 29/11/2021 16:34 e atualizado em 30/11/2021 09:00 366 exibições
Londres e mercado interno acompanham e começam a semana com desvalorização

Logotipo Notícias Agrícolas

A semana começou com forte desvalorização para o mercado futuro do café arábica. O mercado abriu o dia com valorização, mas os temores com a nova variante da Covid-19 voltou a sondar o financeiro e o café encerrou com mais de 900 pontos de queda, o equivalente a 4,10%. 

Março/22 teve queda de 995 pontos, valendo 233 cents/lbp, maio/22 teve queda de 985 pontos, negociado por 232,30 cents/lbp, julho/22 registrou queda de 975 pontos, valendo 231,60 cents/lbp e setembro/22 teve queda de 965 pontos, valendo 230,85 cents/lbp. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon também recuou. Março/22 tinha queda de US$ 40 pontos, valendo US$ 2197, maio/22 teve baixa de US$ 32 por tonelada, valendo US$ 2170, julho/22 registrou baixa de US$ 30 por tonelada, valendo US$ 2169 e setembro/22 teve queda de US$ 26 por tonelada, valendo US$ 2168. 

"Os preços do café estão sob pressão devido ao temor de que a disseminação da nova variante levará a bloqueios globais e restrições de viagens que fecham cafeterias e reduzem a demanda por café. Israel e Japão já fecharam suas fronteiras para visitantes estrangeiros, e outros países impuseram restrições a viagens", destacou a análise do site internacional Barchart. 

No Brasil, segundo produtores e especialistas, a florada registrada no mês de outubro não teve a resposta ideal, aumentando ainda mais a preocupação com a oferta de café do Brasil. Falar em números para a safra, no entanto, só será possível no primeiro trimestre do ano que vem. Até lá, analistas mantêm o cenário de valorização para o café, apesar de eventuais baixas serem observadas pelo setor. 

No Brasil, o mercado interno acompanhou e também registrou queda nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,88 em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.470,00, Poços de Caldas/MG teve baixa de 0,34%, valendo R$ 1.475,00, Patrocínio/MG registrou queda de 0,67%, valendo R$ 1.480,00, Araguarí/MG teve baixa de 0,67%, valendo R$ 1.480,00, Varginha/MG teve baixa de 1,32%, valendo R$ 1.500,00, Campos Gerais/MG teve queda de 0,67%, valendo R$ 1.477,00 e Franca/SP teve baixa de 1,33%, valendo R$ 1.480,00. 

O tipo cereja descascado teve queda de 0,82% em Guaxupé/MG, negociado por R$ 1.573,00, Poços de Caldas/MG teve baixa de 0,32%, negociado por R$ 1.565,00, Patrocínio/MG teve baixa de 0,65%, valendo R$ 1.530,00 e Campos Gerais/MG teve baixa de 0,65%, valendo R$ 1.537,00. 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário