Após semana movimentada, café tem dia de tranquilidade na Bolsa de NY, Londres e mercado físico

Publicado em 20/01/2022 17:38 233 exibições

Logotipo Notícias Agrícolas

O mercado futuro do café arábica encerrou as cotações desta quinta-feira (20) com desvalorização técnica para os principais contratos na Bolsa de Nova York (ICE Future US). Os preços do café na quinta-feira se estabilizaram mistos, uma vez que consolidaram os ganhos desta semana. 

Março/22 teve queda de 80 pontos, negociado por 243,65 cents/lbp, maio/22 teve baixa de 65 pontos, negociado por 243,80 cents/lbp, julho/22 teve recuo de 65 pontos, valendo 242,75 cents/lbp e setembro/22 teve baixa de 65 pontos, cotado por 241,60 cents/lbp. 

"O arábica subiu para uma alta de 1 mês e meio na quarta-feira com sinais de oferta menor nos EUA depois que a Associação de Café Verde informou que os estoques de café verde em dezembro caíram para 5,83 milhões de sacas, uma baixa de 6 meses", voltou a destacar o site internacional Barchart. 

No Brasil, analistas mantêm a projeção de preços firmes no café, sobretudo pela condição de quebra na safra brasileira e os problemas climáticos enfrentados também em outras origens produtoras de café. Além disso, os gargalos logísticos continuam no radar do mercado com analistas do setor afirmando que a condição pode apresentar alguma melhora apenas no segundo semestre deste ano. 

Na Bolsa de Londres, o café tipo conilon teve um dia de estabilidade. Março/22 teve alta de US$ 2 por tonelada, valendo US$ 2227, maio/22 tinha alta de US$ 1 por tonelada, cotado por US$ 2192, julho/22 teve alta de US$ 1 por tonelada, valendo US$ 2182 e setembro/22 não registrou variação, cotado por US$ 2179. 

No Brasil, o mercado físico teve um dia marcado por poucas variações nas principais praças de comercialização do país. 

O tipo 6 bebida dura bica corrida teve queda de 0,34% em Poços de Caldas/MG, valewndo R$ 1.480,00, Araguarí/MG teve queda de 0,67%, valendo R$ 1.490,00, Varginha/MG teve baixa de 0,65%, valendo R$ 1.530,00 e Franca/SP teve desvalorização de 0,65%, negociado por R$ 1.530,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.530,00, Patrocínio/MG por R$ 1.535,00 e Campos Gerais/MG por R$ 1.542,00. 

O tipo cereja descascado teve queda de 0,32%, valendo R$ 1.560,00 e Varginha/MG teve baixa de 0,62%, negociado por R$ 1.610,00. Guaxupé/MG manteve a estabilidade por R$ 1.620,00, Patrocínio/MG manteve por R$ 1.585,00 e Campos Gerais/MG por R$ 1.602,00. 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário