Culttivo apresenta na Expocafé a importância de fintechs para financiamento rural

Publicado em 25/05/2022 11:29
Durante a feira, que ocorre até dia 27 de maio, startup se aproxima de produtores da região por meio de linhas especiais de crédito

Tido como um dos principais encontros do ano para o ramo do café, a Expocafé é um tradicional evento no qual especialistas, agricultores, investidores e amantes da cafeicultora se reúnem para discutir as tendências e novidades do mercado. Realizada com apoio da Secretaria de Agricultura, Pecuária e Abastecimento de Minas Gerais (EPAMIG), a feira deste ano acontece de forma presencial na Fazenda Experimental do EPAMIG, na zona rural de Três Pontas, município no Sul de Minas, até 27 de maio. Em sua 25ª edição, a exposição promete receber perto de 5.000 visitantes além de mais de 120 marcas e empresas do segmento. Entre elas está a Culttivo, agfintech de soluções digitais para o crédito rural.   

Durante o evento, no qual a empresa possui um stand exclusivo, a Culttivo tem como meta viabilizar linhas de financiamento para cafeicultores da região. O objetivo da agfintech é disponibilizar até R$ 500 milhões de crédito ao agricultor até o fim de 2023, por meio de suas soluções digitais que garantem o financiamento de 100% da produção de café em prazos menores aos oferecidos pelos bancos tradicionais e outras formas de subsídio de safra. 

Na Culttivo, para o agricultor ter acesso ao crédito, ele tem a opção de seguir dois caminhos: o estoque e avaliação de sua safra em mais de 20 armazéns parceiros da empresa ou pela análise da capacidade produtiva da fazenda, mediante visita técnica à propriedade.   

Formada por quatro sócios, com mais de 20 anos de experiência no agro, a Culttivo tem como missão sanar um dos principais gargalos do setor, o acesso ao crédito. “Já estive dos ‘dois lados do balcão’ e conheço bem a realidade de quem teve de esperar três, às vezes, seis meses para receber uma simples resposta. A Culttivo nasce da confiança que temos no pequeno agricultor, por isso que em 2022, iremos conceder cerca de R$ 100 milhões em investimentos ao cafeicultor, até o fim de 2023, a meta é liberar R$ 500 milhões”, conta Gustavo Foz, CEO da agfintech.
 

Tags:
Fonte:
ASCOM

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário