Governo Federal mantém calote aos cafeicultores da região de Marília

Publicado em 18/01/2010 08:40 754 exibições
Ao menos 25 produtores rurais das regiões de Marília e Garça seguem aguardando o dinheiro da venda de sacas de café ao Governo Federal, que deveria ter sido depositado há exatamente um mês.
O recurso foi liberado ao Ministério da Agricultura em dezembro, mas até ontem os valores que variam entre R$ 30 mil e R$ 120 mil ainda não haviam sido depositados.

O atraso já é sentido no bolso pelos cafeicultores, que acabam tendo problemas para quitar os compromissos de final e início de ano, como afirma o produtor de Garça, Luiz Wilson Lopes.
“É época de comprar adubo, pagar 13º dos funcionários e quitar mais um monte de contas, e o dinheiro que serviria para isso simplesmente não chega. O jeito é pegar empréstimo ou entrar no cheque especial, e agUentar os juros depois”.

O administrador de uma fazenda de café em Vera Cruz, Antônio Geralda, conta que devido ao problema os valores pagos pela saca beneficiada de 60 kg no mercado estão bem abaixo do que deveria. Enquanto a tabela de preços aponta a saca em R$ 275 na região, o valor praticado gira em torno de R$ 225.

“É bem complicado manter o equilíbrio das contas assim”, avalia.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Coopemar, Aurélio Giroto, o Governo Federal enviou comunicado às cooperativas que ainda aguardam o pagamento, informando que a dívida seria liquidada entre ontem e hoje. “Esperamos que não deixem os produtores na mão mais uma vez. É uma época importante e o pessoal precisa desse dinheiro para manter a produção”.
Tags:
Fonte:
Diário de Marília

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário