Cafeicultores buscam alternativas em diferenciação para valorizar o produto

Publicado em 11/03/2010 14:18 809 exibições

A 11ª edição do Simpósio Nacional do Agronegócio Café (Agrocafé), que encerrou no final da tarde de ontem (10), provou que apesar da remuneração do produtor estar muito baixa há vários anos - razão do título do evento nesta edição ser “Um gigante na corda bamba” – mesmo assim, o cafeicultor não desanima na busca de soluções para garantir a sustentabilidade da atividade. Nos três dias, foram 820 pessoas a participar das palestras, mesas-redondas, mini cursos e discussões, que reuniram alguns dos mais respeitados nomes do agronegócio café do Brasil e exterior, como o diretor executivo da Organização Internacional do Café, Néstor Osorio, e o diretor executivo da Associação Brasileira da Indústria de Café (Abic), Natan Herczhowicz, dentre outros. E a próxima edição já tem data para acontecer: 21, 22 e 23 de março de 2011.<?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

“Além da união dos produtores, uma das grandes lições que tiramos é que não dá mais para pensar apenas em renda, mas também em valor. Como os preços estão baixos, temos de investir cada vez mais em qualidade, observar o que o mercado deseja e entregar produtos diferenciados para cada nicho. Obviamente, isso tem um preço, tanto para quem planta, como para quem compra, mas muitos estão dispostos a pagar”, afirma João Lopes Araujo, presidente da Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé).

 

A opinião é partilhada também pela indústria cafeeira, para a qual o preço baixo não necessariamente é interessante, pois comprime sua margem de lucro. “A questão dos preços é episódica. Nós também vivemos uma situação em que o preço do café nas prateleiras do mercado permanece o mesmo há anos, ou então baixou. Mas temos de trabalhar em conjunto e melhorar cada vez mais. Já demos grandes saltos em qualidade, temos o maior numero de programas para isso em todo o mundo, mas precisamos também ser competitivos”, conclui Natan Herczhowicz, da Abic.

 

Os produtores que mostraram seus cafés na exposição do Agrocafé também saíram satisfeitos. Um dos mais visitados foi Michael Alcântara, presidente da Cooperativa Agrícola de Cafeicultores do Município de Piatã (Coocamp) e Bi Campeão Brasileiro pelo concurso da Abic. “Muita gente veio ver e encomendou o nosso produto, que ficou exposto no estande da prefeitura de Piatã. Hoje o município tem uma grande visibilidade e prova que você pode ser pequeno produtor e trabalhar com qualidade, para se diferenciar”, diz.

 

Justa homenagem

 

Figura freqüente em quase todas as edições do Agrocafé, o produtor Luiz Hafers, um dos mais atuantes líderes da cafeicultura do Brasil, e atualmente vice presidente da Sociedade Rural Brasileira, não pôde comparecer ao evento, mas foi agraciado com o título de “Embaixador do Café da Bahia”, pela Assocafé. “Hafers é santista mas defendeu como poucos o nosso café, e se tornou um pouco baiano ao adquirir uma propriedade no município de Cocos, na região Oeste. É uma figura muito querida e interessante, de quem todos gostam de estar perto. A homenagem é só simbólica, mas é justa e natural”, afirma o João Lopes Araujo. A placa foi recebida e será entregue a Luiz Hafers pelo presidente da SRB, Cesário Ramalho.

 

Novos eventos

 

O Agrocafé abreanualmente o calendário de eventos da cafeicultura brasileira. Na Bahia,alem do Agrocaféo produtor tem novas chances de se atualizar em seu próprio estado de <?xml:namespace prefix = u1 />08 a 09 de abril, no II Encontro dos Produtores Rurais de Barra da Estiva e região, no 4º Encontro Nacional do Café, que acontece de 18 a 20 de maio em Vitória da Conquista e no III Encontro da Cafeicultura de Piatã, dias 8 e 9 de julho.

O Agrocafé é promovido pela Associação dos Produtores de Café da Bahia (Assocafé), Associação de Agricultores e Irrigantes da Bahia (Aiba), Federação da Agricultura e Pecuária do Estado da Bahia (Faeb), Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar) e Centro de Comércio de Café da Bahia.
Tags:
Fonte:
Agripress

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário