Colher café antes da hora correta pode gerar perda de até 20% da produção

Publicado em 16/04/2010 12:13 2449 exibições
"Não colha café verde".  Essa foi a lição central do I Seminário de Qualidade de Café Conilon, realizado em Colatina, região Noroeste do Espírito Santo, nesta quinta-feira (15), pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), em parceria com a Prefeitura de Colatina.

O encontro contou com a participação de aproximadamente 150 cafeicultores da região. A instrução sobre o momento ideal para colheita de café, que é um dos aspectos que contribui para a qualidade da produção, fez parte da palestra do especialista em cafeicultura empresarial e degustação de cafés especiais e também presidente do Incaper, Evair Vieira de Melo. Segundo ele, a colheita do café antes da hora pode provocar a perda de até 20% da produção.

"Não adianta nada o cafeicultor adotar as práticas corretas durante todo o processo produtivo - como uso de variedades adequadas, adubação e poda - e não ter certos cuidados na época de colheita e pós-colheita. Colher o café antes da hora prejudica a qualidade da produção. Além disso, é necessário atenção na hora da secagem do café, como para não ultrapassar 45° quanto à temperatura do secador, não amontoar café recém-colhido, usar sacaria limpa, entre outros.

Para evitar a colheita inadequada do café, foi instituída uma data para começo da atividade: dia 14 de maio. "Com o início da safra do café Conilon no mês de maio, é importante que os produtores rurais estejam atentos às tecnologias indicadas para esta etapa da produção", afirma o engenheiro agrônomo do Incaper de Colatina, José Carlos Grobério.

Evair, por sua vez, enfatizou a importância de se produzir cafés de qualidade e de se buscar novos mercados para um produto diferenciado. "É preciso se conscientizar, mudar de comportamento e sedimentar um conceito de qualidade, ou seja, obter o reconhecimento do mercado de que nessa ou naquela região há um café de qualidade. Dessa forma, é preciso construir mercados para o café diferenciado e, assim, obter maior rentabilidade com o a atividade", afirma.

Além disso, o engenheiro agrícola e pesquisador do Incaper, José Geraldo Ferreira da Silva, falou aos participantes sobre todos os aspectos ligados à irrigação, como importância e técnicas adequadas para a utilização.

Ao fim das apresentações, os agricultores e técnicos presentes tiveram ainda espaço para tirar dúvidas e debater os temas discutidos durante o seminário.

1° Concurso de qualidade do café Conilon em Colatina

Durante o evento, foi realizado o lançamento do 1° Concurso de Qualidade do Café Conilon em Colatina. Estiveram presentes na solenidade o prefeito local, João Guerino Balestrassi, o presidente do Incaper, Evair de Melo, representantes do Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf), da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Espírito Santo (Fetaes), da Secretaria de Agricultura Municipal, entre outras lideranças.

De acordo com o prefeito de Colatina, o objetivo do concurso é incentivar os agricultores da região a investir cada vez mais na qualidade da produção e também gerar notoriedade e credibilidade para a cafeicultura de Colatina.

Os interessados em participar já podem procurar a Secretaria Municipal de Agricultura ou o escritório do Incaper de Colatina e fazer a inscrição. Os vencedores serão conhecidos durante a Expocol, que acontece de 8 a 12 de setembro, no município. A premiação ainda será definida.

Atividades agrícolas em Colatina

No município, o café Conilon é a principal atividade econômica. São aproximadamente 3.500 propriedades rurais e 80 produtores familiares. A área de produção em Colatina atinge em torno de 15 hectares, com produtividade média de 30 a 40 sacas por hectare.
Tags:
Fonte:
Gazeta Online

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário