Café fino atrai investimento para o oeste da Bahia

Publicado em 26/04/2010 15:27 470 exibições
A região do oeste baiano está na mira de novos compradores de café neste ano. Grupos tradicionais —como o Sara Lee, Illycaffè do Brasil e uma multinacional com sede em Santos  que não quis se identificar— mandaram recentemente uma missão de reconhecimento à região. Segundo a Associação dos Cafeicultores do Oeste da Bahia (Abacafé), é esperada uma safra de 600 mil sacas, o equivalente a 36 mil toneladas, até o fim de 2010.

Para Nelson Carvalhaes, sócio diretor do Porto de Santos Comércio e Exportação, entidade sócia da Illycaffè, a modernidade da região é um dos principais motivos para atrair compradores. “Ano passado retomamos os negócios [com a região]. É uma região dinâmica e mecanizada”, afirmou o sócio diretor.

As negociações com o oeste baiano voltaram a fazer parte dos planos da Illy, conforme atestou Carvalhaes, em virtude da produção do café fino. “Agora, eles [produtores] estão investindo no café-cereja descascado [fino], o qual nos interessa muito, e que não tinha antes”, completou Carvalhaes. Ele não revelou quanto deve ser adquirido em sacas da região pela empresa. O executivo  disse também que a Illycaffè Brasil espera comprar 10%  mais que o registrado no último ano.

Outro investidor que retomou as conversas com o oeste baiano foi o Grupo Sara Lee. No ano passado, a companhia adquiriu sacas de café da região, e para este ano uma nova missão foi realizada. Procurada pelo DCI, a empresa não se manifestou.

Uma multinacional instalada no litoral sul de São Paulo também enviou representantes à região, na semana passada.

Tags:
Fonte:
DCI

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário