Como foi 2010: Uma retrospectiva no Mercado de Café

Publicado em 22/12/2010 09:00 465 exibições
Estamos nas últimas semanas no ano de 2010, um ano em que alcançamos muitas vitórias no mercado de café entre elas primeiramente o preço que subiu dos 250,00 reais antes da colheita para aproximadamente 400,00 reais nestes últimos dias. Em segundo lugar podemos destacar a retomada de mercado internacional por parte do Brasil que comprovou mais uma vez ser capaz de fornecer mercadoria de qualidade e com quantidade diante do crescimento da demanda e a estagnação da oferta de nossos principais concorrentes como a Colômbia, México e Vietnã. Também não podemos deixar de comemorar a aprovação do café brasileiro para entrega na bolsa de Nova York, mesmo com diferencial de nove abaixo, isso poderá ajudar no estreitamento do diferencial de nosso café com o café lavado dos centrais.

Em comparação ao dia 30/12/2009 até hoje 17/12/2010 o contrato contra março2011 em NY apresenta um ganho de 54% 223,80 cents/lb. A elevação dos preços se iniciou com compras de fundos em junho deste ano, trazendo surpresa para o mercado diante da proximidade de uma boa colheita no Brasil. Até então se comentava apenas no atraso da colheita e do baixo estoque remanescente de 2009 além da possibilidade de uma seca entendida que seria causada pelo La niña. Também havia muita especulação sobre o grande movimento comprador de fundos de investimento em NY que historicamente alcançaram posições compradas de aproximadamente 60 mil contratos e após este movimento (como observado em 2008) causariam muitas pressões aos preços.

O tempo passou, choveu na hora certa e os fundos não passaram muito de 46 mil contratos, sendo que no ultimo relatório os mesmos possuíam posição comprada liquida de 36 mil contratos o que não é pouco, mas também não é muito para uma alta desta magnitude. O resultado é que o preço do café em NY opera no mais alto nível desde 1997 quando o estoque de cafés no Brasil era quase zero. Além disso, é a alta continua mais longa observada desde os anos 90.

O que esperar para 2011?

Tendo em base os fatores citados o mercado deve continuar em tendência de alta até a recomposição da oferta ou possível desaceleração no consumo devido ao possível aumento de preços, a questão é que infelizmente não teremos a informação precisa de quando um movimento de queda nos preços pode ter inicio, sendo assim cabe ao produtor rural assim como os participantes do agronegócio café a fazerem seu dever de casa e fixar seus preços de forma gradual utilizando as ferramentas possíveis, infelizmente não existe mágica.

O fato de termos observado uma alta tão forte e tão duradoura não descarta totalmente uma inversão de tendência a qualquer momento, e a rigor a explicação e consenso de todos vêm depois de o movimento ter se consolidado.

De qualquer forma realmente é um marco para o café brasileiro, e com certeza o mercado a cada dia se profissionaliza mais e mais, por exemplo: Talvez uma opção de compra a 250,00Us$ com o mercado a 220,00Us$ por 5us$ não seja tão cara assim diante da segurança que ela pode oferecer, ou talvez uma opção de compra a 300,00 Us$ por 8,00Us$ para proteger uma venda a 272,00 Us$ não seja tão cara assim.

Enfim desejamos a todos um feliz natal e um prospero ano novo e também parabéns a todos que fazem parte do setor agronegócio Café e principalmente aos que compõe as instituições de nosso sistema café do cerrado, para que continuem desenvolvendo nossa marca, e a história de nosso trabalho. Feliz 2011!!

Tags:
Fonte:
Revista Cafeicultura

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário