Café: a falta de uma política agrícola eficiente para o setor faz produtor vender café no pior momento de comercialização.

Publicado em 27/12/2010 12:33 e atualizado em 27/12/2010 15:36 780 exibições

Com a falta de café de qualidade para atender a demanda crescente de café no mundo, a cafeicultura brasileira pode respirar mais aliviada após 10 anos de aperto financeiro em 2010. Se não fosse a falta de uma política agrícola eficiente para o setor, o produtor poderia ter vendido seu café no melhor momento de comercialização e assim começar o ano de 2011 mais aliviado.

Em ano de alta safra, o brasileiro colheu quase 50 milhões de sacas, segundo a Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) de alta qualidade, apesar de enfrentar a seca influenciada pelo fenômeno climático La Niña. No mercado internacional, os preços enfim começaram a reagir com escassez de oferta. No Brasil, a boa colheita fora comercializada no pior momento.

Armando Matielli, presidente da Sincal (Associação Nacional dos Sindicatos Rurais das Regiões Produtoras de Café e Leite) alerta ao cafeicultor que em 2011, já na expectativa de uma safra mais fraca por se tratar de cultivo em ano de bianualidade, comercializar em grãos sua produção, pois os preços tenderão a se sustentar acima dos R$ 500,00. Portanto, a palavra de ordem para a nova safra é cuidado. “Vamos cuidar das nossas lavouras, vamos ganhar dinheiro!”, alerta.

Tags:
Por:
Aleksander Horta e Juliana Ibanhes
Fonte:
Noticias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário