Agricultores do Triângulo Mineiro comemoram preço pago pelo café

Publicado em 21/07/2011 07:52 533 exibições
O ano é de baixa produção de café. A plantação de Nivaldo Ribeiro, em Araguari, no Triângulo Mineiro, deve render 40% a menos do que no passado. A diferença é que ele está conseguindo negociar a safra 2010/2011 com preço médio de R$ 460, R$ 180 a mais do que no ano passado.

O bom preço é consequência da falta de estoque e isso se deve ao alto consumo dos últimos 10 anos em nível considerado constante, entre 2 e 3%. O problema é que a produção no campo não acompanhou o crescimento.

O agrônomo Sérgio Bronzi explica que ao longo dos anos o preço do café se manteve muito baixo e o produtor não teve condição de investir na lavoura, tanto no tratamento anual, quanto no replantio de novas áreas e renovação das lavouras. Com isso, a produção se manteve e não houve acréscimo para acompanhar a demanda de consumo.

Das 70 mil sacas da safra 2010/2011 que chegaram à Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado em Araguari, 50% já foram vendidas. Pela procura, principalmente do mercado externo, as sacas não devem ficar armazenadas por muito tempo. A diretora da cooperativa, Evanete Domingues, faz um alerta aos produtores: é bom aproveitar o momento, mas com cautela. “Nada de euforia, é preciso pagar as contas primeiro, fazer investimentos, mas dentro da própria atividade, melhorando equipamentos e a lavoura”.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário