Valorização do café chega a 17% no mês, na Bolsa de Nova York

Publicado em 30/08/2011 09:41 391 exibições
Na região do cerrado mineiro, aproximadamente 90% do café já foi colhido e 75% beneficiado. Na Cooperativa dos Cafeicultores do Cerrado Mineiro, em Carmo do Paranaíba, o preço da saca de 60 quilos do café sai por R$ 540, R$ 10 a mais do que o preço pago na última semana.

No dia 1º de agosto, o preço da saca de café em Minas Gerais foi de R$ 450, alta acumulada de 20%.

O preço do café conilon também subiu. Em São Gabriel da Palha, no Espírito Santo, a saca saiu por R$ 220, alta de 2,3%.

Jerry Resende, presidente da cooperativa, explica que a alta é motivada pela finalização da colheita e confirmação da quebra de safra em torno de 15%. Os estoques mundiais ainda estão muito baixos e o consumo crescente, tanto no Brasil quanto no resto do mundo. A questão climática também preocupa, principalmente para a próxima safra. Há 110 dias, a ausência de chuva nas regiões produtoras faz com que haja problemas na florada e queda na produção da próxima safra. "O produtor comercializou muito antecipadamente e também no início da safra e, agora, retém os melhores grãos visando altas e preços melhores no futuro".

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário