Exportações de Uganda crescem 42% em agosto

Publicado em 08/09/2011 18:33 273 exibições
As exportações de café da Uganda registraram acréscimo de 42% em agosto deste ano, impulsionadas pelo melhor rendimento da segunda colheita nas regiões produtoras do oeste e sul do país, de acordo com a Autoridade de Desenvolvimento de Café de Uganda (UCDA, sigla em inglês).
 
Segundo dados da entidade, os embarques cresceram para 309.303 sacas de 60 quilos de café em agosto, ante ao total exportado no mesmo mês de 2010, de 217.284 sacas, uma vez que os cafeicultores ugandenses liberaram mais estoques da segunda colheita, que já está entrando em sua etapa final.
 
"Os preços também foram favoráveis, então os produtores liberaram mais estoques", afirmou um oficial da indústria, completando que os exportadores também estão liberando mais estoques em mãos para cumprir obrigações contratuais com compradores de café ugandense na Europa, Ásia e Estados Unidos.
 
As exportações em agosto superaram a estimativa anterior da UCDA, que havia apontado embarques de 220.000 sacas, mas ficaram abaixo das 375.843 sacas exportadas no mês passado, devido ao arrefecimento dos trabalhos da segunda colheita.
 
As regiões cafeeiras do oeste e sul do país, que respondem por cerca de 45% da produção total de café da Uganda, receberam chuvas bem distribuídas no início deste ano, beneficiando a safra.
 
A safra ugandense 2010/11 de café foi inicialmente prejudicada por uma estiagem no final do ano passado e início deste ano nas regiões cafeicultoras do Leste e Centro do país. Porém, com o melhor rendimento da colheita atual, a expectativa é de que as exportações da Uganda se recuperem e totalizem 2,9 milhões de sacas.
 
As exportações cumulativas da Uganda nos primeiros onze meses da safra 2010/11 totalizaram 2,8 milhões de sacas, montante que representa um acréscimo de 12% ante as 2,5 milhões de sacas embarcadas em período correspondente da safra anterior.
 
A Uganda é o maior país produtor de robusta da África e o segundo maior produtor de café do continente, atrás da Etiópia, de acordo com a Organização Internacional do Café (OIC). As informações partem de agências internacionais.
Tags:
Fonte:
Agência Safras

0 comentário