Covid-19: Justiça do Trabalho determina testagem em funcionários na unidade da JBS em São Miguel do Guaporé (RO)

Publicado em 02/06/2020 12:23 e atualizado em 02/06/2020 17:59 87 exibições
Empresa foi interditada no último dia 27 devido a contaminações por coronavírus entre funcionários; no dia seguinte à interdição, reunião com a empresa terminou sem acordo

LOGO nalogo

Em decisão emitida pelo juiz Wadler Ferreira do Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RO) de Rondônia, a unidade da JBS em São Miguel do Guaporé deverá realizar testes nos funcionários para a detecção do coronavírus. A empresa foi interditada pelo TRT-RO no último dia 27, após Ação Civil Pública (ACP) ingressada pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) e Ministério Público (MP) do Estado. A suspensão será por até 14 diasou até que a empresa ter cumprido com as recomendações de prevenção à doença. 

>> Leia mais: Covid-19: Justiça do Trabalho interdita temporariamente JBS em São Miguel do Guaporé (RO)

Segundo a decisão do juiz, além dos exames nos funcionários, a empresa também deverá diminuir a quantidade de pessoas que entram nos vestiários ao mesmo tempo e estipular um trabalhador para controlar o acesso, escalonar as entradas e saídas da empresa para evitar aglomeração. 

Outras medidas determinadas pela Justiça é que seja fornecida a todos os funcionários máscara de proteção, touca ninja e máscara de acrílico, implantar o distanciamento de, no mínimo, um metro entre cada colaborador e, caso não seja possível, implantar uso de máscara do tipo PFF2, e não sujeitar os funcionários à horas extras. 

Conforme explicado na decisão judicial, a companhia tem cinco dias para apresentar uma comprovação de que as ações determinadas pelo TRT-RO foram tomadas, e caso haja descumprimento, a multa diária será de R$ 50 mil para cada item descumprido. 

O Notícias Agrícolas entrou em contato com a JBS para obter um posicionamento sobre o caso, mas não houve resposta, por enquanto. 

FORÇA-TAREFA

A força-tarefa montada pela Agência Estadual de Vigilância em Saúde (Agevisa) e Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) em São Miguel do Guaporé, que tem por objetivo apoiar as equipes de saúde na aplicação de medidas de combate ao coronavírus e, assim, conter o avanço da doença no município deve ser concluída esta semana. São Miguel do Guaporé apresentou, na última semana, um número crescente de casos confirmados de Covid-19.

Os profissionais de saúde tanto da Agevisa quanto da Sesau também visitaram o frigorífico que teve funcionários positivados para coronavírus. No local informaram que os procedimentos relacionados à segurança estão em pleno funcionamento, como aferição de temperatura das pessoas que chegam no estabelecimento, tapete com hipoclorito e disposição de álcool em gel. As equipes foram recebidas por um técnico de segurança do trabalho e entregaram um questionário para preenchimento por parte dos gestores. 

O frigorífico tem 800 funcionários, mas foi temporariamente fechado pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) para não oferecer risco de propagação do vírus para os demais colaboradores. O estabelecimento se manterá 100% fechado por 14 dias.

“A ação das equipes de saúde foi de suma importância no município, creio que 90% do nosso objetivo foi cumprido”, destaca Elizane Melo, gerente técnica em vigilância em saúde do trabalhador. Em relação aos casos de Covid-19 registrados no frigorífico, ela explicou que está sendo feita análise epidemiológica para a compreensão do contágio dos trabalhadores.

A força-tarefa realizada em São Miguel do Guaporé durou três dias e no envio das equipes, tanto o secretário de Estado da Saúde, Fernando Máximo, quanto a diretora geral da Agevisa, Ana Flora Gerhardt, declararam a importância do trabalho estratégico de orientação com o objetivo de ajudar o município a identificar e implementar ações eficazes contra o avanço do coronavírus em São Miguel do Guaporé. O QUE DIZ A JBS A JBS não comenta sobre processos judiciais em andamento. A Companhia reitera que tem como objetivo prioritário a saúde de seus colaboradores e ressalta que desde o início dessa pandemia tem adotado um rígido protocolo de prevenção contra a Covid-19 na sua unidade de São Miguel do Guaporé (RO) e em todas as suas plantas no Brasil, conforme as orientações dos órgãos de saúde e do Hospital Albert Einstein, além de especialistas médicos contratados pela Companhia para apoiar na implantação rigorosa de medidas para a proteção de seus colaboradores. Entre as ações adotadas pela Companhia, estão: - afastamento de pessoas que fazem parte do grupo de risco como maiores de 60 anos, gestantes e todos os que tiveram recomendação médica; - ampliação da frota de transporte; - desinfecção diária das unidades; - medição de temperatura de todos antes do acesso às fábricas; - vacinação contra gripe H1N1 para 100% dos colaboradores; - ações de distanciamento social; - forte comunicação de prevenção e cuidados, entre outras. Todas as medidas adotadas pela JBS estão a de acordo com os mais altos padrões. Saiba mais sobre as medidas de saúde e segurança adotadas pela JBS: https://jbs.com.br/comunicacao/covid-19-principais-medidas-de-protecao/

Tags:
Por:
Letícia Guimarães
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário