100 anos de carnes: consumo do frango é o que mais cresceu nos EUA

Publicado em 27/04/2010 15:14 303 exibições
O acompanhamento de mercado efetuado pelo Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) mostra que nos 100 anos decorridos entre 1909 e 2008 o consumo per capita de carnes no país aumentou mais de 60%, passando de pouco mais de 70 kg no início do século XX para perto de 115 kg na primeira década do século XXI.

Porém, a participação de cada uma das três principais carnes – bovina, suína e de frango – não teve a mesma evolução. Assim, por exemplo, o consumo de carne suína registrou seu auge (40 kg per capita) nos anos 1940 (II Grande Guerra). Mas chegou em 2008 com apenas 29 kg per capita, ou seja, um volume ligeiramente menor que o registrado em 1909 (30,4 kg per capita).

A carne bovina teve um comportamento bastante similar ao da carne suína na primeira metade do século XX. Mas na segunda metade, enquanto o consumo da carne suína se estabilizava, o da carne bovina continuou aumentando até se aproximar (anos 1970), dos 60 kg per capita. Mas a partir daí sofre regressão mais forte do que a carne suína, chegando a 2008 com uma evolução de 23% em relação a 1909, mas um retrocesso de quase 30% em relação ao pico dos anos 1970.

Em resumo, pois, a grande contribuição para o incremento de mais de 60% no consumo de carnes veio da carne de frango, cujo per capita aumentou 540% em 100 anos, o que significa dizer que passou de menos de 7 kg para mais de 44 kg per capita. Mas o forte dessa expansão ficou concentrado na segunda metade do século XX, o que faz da carne de frango um alimento pós-Guerra.

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário