Rússia quer posicionamento oficial sobre sanidade da carne dos EUA

Publicado em 27/08/2010 09:14 251 exibições
O governo russo pode impor novas e maiores barreiras à importação de carne de frango proveniente dos EUA, a menos que receba garantias que atestem a sanidade do produto, afirmou o médico veterinário Gennady Onishchenko, Diretor do Serviço de Monitoria Veterinária e Fitossanitária (Rosselkhoznadzor), de acordo com a agência de notícias RIA Novasti.

O novo e mais recente questionamento foi levantado depois do recall de ovos contaminados com salmonela, realizado semana passada no território americano – uma ação que resultou na retirada do mercado de mais de 1,5 bilhão de ovos. Conforme noticiado pelo AviSite (Rússia questiona e EUA respondem), a Associação dos Exportadores de Carne de Frango e Ovos dos EUA (USAPEEC) já assegurou que a carne de frango exportada para a Rússia não está contaminada por salmonela. Mas Onishchenko afirmou que isso não é suficiente: "Nós queremos dispor da posição oficial do Departamento de Agricultura dos EUA, como entidade estatal habilitada a responder para o governo russo", disse o dirigente. Na falta deste, o Diretor se reserva o direito de tomar "medidas adequadas", relatou também a agência RIA.

Alexei Alexeyenko, porta-voz do Serviço Federal de Controle Sanitário e Fitossanitário da Rússia, disse à Reuters que até agora não houve decisão de suspender a importação novamente. "Nós não tomamos nenhuma decisão ainda. Estamos avaliando os riscos mas, em qualquer caso, o acompanhamento será intensificado. Tomaremos outras medidas para garantir a segurança”, garante.

O porta-voz ainda acrescentou que a Rosselkhoznadzor solicitou que o Serviço de Inspeção e Segurança Alimentar (FSIS, na sigla em inglês) do Departamento de Agricultura dos EUA (USDA) "apresente um relatório listando as empresas produtoras dos ovos contaminados e qual foi a causa da infecção por salmonelas, além de apresentar um relatório sobre as medidas que as autoridades competentes tomaram para evitar que o surto se espalhe".

Tags:
Fonte:
AviSite

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário