Para USDA, exportações de carnes crescem 2,1% em 2011

Publicado em 05/11/2010 10:16
327 exibições
Se tudo ocorrer como prevê o Departamento de Agricultura dos EUA (USDA), em 2011 os grandes países produtores estarão exportando ao redor de 22,430 milhões de toneladas das três principais carnes volume 2,1% e 50,1% maior que os registrados, respectivamente, em 2010 e 2001.

Como ocorre desde 2008, o frango continuará liderando as exportações de carnes, com 40% do total negociado. O previsto é que suas transações cheguem a, aproximadamente, 9 milhões de toneladas, o que, se confirmado, deve representar aumento de 3,3% sobre o volume previsto para este ano e, ainda, incremento de 60% em relação ao primeiro ano deste século, 2001.

Exceto pela crise de Influenza Aviária ocorrida em 2006, a de frango é a única carne que deve registrar expansão contínua entre 2001 e 2011. A carne bovina, por exemplo, deve, no ano que vem, reverter a curva de inflexão iniciada em 2008 e apresentar breve expansão (+2,1%) em relação a 2010. Mas mesmo alcançando os 7,4 milhões de toneladas previstos pelo USDA, continuará com volume inferior ao de 2007.

A carne suína que, nos 11 anos em pauta, registrou duas quedas no volume exportado (2007 e 2009) tende a manter o mesmo nível previsto para este ano, ficando nos seis milhões de toneladas. É o correspondente a 27% das exportações das três carnes e equivale a um aumento de 71% em relação ao que foi exportado em 2001.

É oportuno citar que, nas previsões do USDA, o Brasil deve atender cerca de 38,5% do volume total de carne de frango a ser exportada em 2011.
Tags:
Fonte: AviSite

Nenhum comentário