Soja: Chuvas deverão favorecer o início do plantio em GO, já no PR, excesso de precipitações paralisa trabalhos nos campos

Publicado em 29/09/2014 17:03 568 exibições

Em Goiás, o vazio sanitário termina nesta terça-feira (30) e a perspectiva é que os produtores rurais já iniciem o plantio da soja. De acordo com o assessor técnico do Senar GO, Cristiano Palavro, na região Sudoeste do estado, em Jataí, Rio Verde e Mineiros, a primeira a iniciar o cultivo do grão, o volume de chuvas acumuladas em setembro, mais de 100 mm, já é suficiente para começar a semeadura da oleaginosa.

“E a expectativa é que o clima continue favorecendo os trabalhos nos campos. Para esta safra, as previsões indicam que o tempo será mais favorável do que o registrado na temporada anterior. Por enquanto, o clima não é uma preocupação dos produtores, mas sim a comercialização, devido aos preços em patamares mais baixos”, explica o assessor.

No estado, assim como em outras importantes regiões produtoras do país, a projeção é que haja uma redução de 80 mil hectares na área destinada ao cereal nesta safra. Segundo as primeiras estimativas da Faeg (Federação de Agricultura e Pecuária de Goiás), os produtores deverão aumentar a área destinada soja, em torno de 4%, em relação ao clico anterior. A área deverá crescer, principalmente, em cima de áreas de milho, de abertura e de pastagens.

Em contrapartida, com o excesso de chuvas registradas desde o final da semana, os produtores paranaenses paralisaram o plantio da safra 2014/15. O produtor rural da região de Itambé (PR), Valdir Fries, explica que, no final de semana as chuvas registradas em todo o estado foram expressivas. “Com isso, as atividades nos campos foram interrompidas. Sem contar que, na região central do estado, há muitas lavouras de trigo acamadas”, diz.

Até o momento, cerca de 41% da área destinada ao milho já havia sido cultivada, conforme dados reportados no último boletim da Secretaria Estadual de Agricultura do Paraná. No caso da oleaginosa, em torno de 2% da área já tinha sido semeada. Nesta safra, a perspectiva é que os produtores colham 17.160.376 milhões de toneladas de soja, aumento de 18%, em relação à safra anterior, na qual foram colhidas 14.591.048 milhões de toneladas.

No cereal, a produção deverá totalizar 4.828.870 milhões de toneladas, contra 5.428.780 milhões de toneladas da safra passada, redução de 11%. E, além das intempéries nos campos paranaenses, as precipitações deixaram moradores desalojados e as casas foram danificadas pela queda de granizo.

Segundo informações da Climatempo, nos municípios de Goioerê e Dois Vizinhos, até a última sexta-feira, os volumes acumulados ultrapassavam 61,4 mm e 41,8 mm. Para a terça-feira, as previsões indicam que, novas áreas de instabilidade começam a se organizar e formam nuvens carregadas sobre o Sul do país. Entre terça e quarta-feira há previsão de novos temporais para o Paraná, Santa Catarina e Norte do Rio Grande do Sul.

Veja abaixo previsão de chuvas para os próximos dias na região Sul do país:

Previsão climática para esta terça-feira na região Centro-Oeste:

Tags:
Por:
Fernanda Custódio
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário