Clima seco, altas temperaturas e descargas elétricas causam incêndio de 800.000 hectares na Argentina; veja fotos e vídeos

Publicado em 04/01/2017 08:53 e atualizado em 04/01/2017 17:31
3891 exibições

A seca, as altas temperaturas e as descargas elétricas já causaram incêndios em mais de 800.000 hectares na região central da Argentina, importante cinturão produtor agrícola, nas províncias de Río Negro (norte), La Pampa e Buenos Aires (sul).

Na região, segundo um monitoramento feito pelos técnicos do Instituto Nacional de Tecnologia Agropecuária (INTA) do país, a probabilidade de ocorrência de incêndios rurais durante o verão depende de vários fatores - um deles é a presença das condições ambientais.

As perdas foram de cultivos e pastagens para a pecuária bovina e ovina. Em Río Negro, as perdas já somam 240 milhões de pesos (cerca de R$48 milhões).

O produtor Javier Pérez Balade contou ao jornal La Nación que na região de La Adela, em La Pampa, o fogo continua assolando as fazendas. Duas colheitadeiras foram completamente incendiadas e, de acordo com ele, "vizinhos, produtores e bombeiros voluntários trabalham contra o relógio".

Para o produtor Alberto Orosco Echeverz, também em entrevista ao La Nación, "está tão seco que o desastre é iminente. Com tanto vento e de tanta intensidade, a situação se agrava ainda mais. Tivemos um mal começo de ano. Está tudo muito seco e nós, produtores, estamos nos ajudando para controlar a situação".

Em entrevista à agência governamental do país, o dirigente da Federação Agrária Argentina, Télam Alcides Haure, disse que "as perdas econômicas são milonárias" na província de Buenos Aires.

Hoje, o Governo argentino enviou à província de La Pampa uma equipe de brigadistas do Serviço de Manejo de Fogo (SMF) para reforçar as tarefas de combate contra o incêndio florestal. O total perdido na província de La Pampa, de 300 mil hectares, é equivalente a 15 vezes a superfície de toda a cidade autônoma de Buenos Aires.

Foto do Observatório da Terra, da NASA, do incêndio ao sul do Rio Colorado, entre Río Negro e La Pampa

Perdas em La Pampa, na região de Cuchillo-Có (La Nación)

Incêndio em La Pampa (imagem divulgada por ElDiario.es)

Incêndio no sul de Buenos Aires (La Nación)

 

Imagem do Observatório da NASA mostra as zonas afetadas (em vermelho). Victorica é uma cidade da província de La Pampa. Bahía Blanca faz parte da província de Buenos Aires e o Rio Colorado passa pelas províncias de Río Negro e La Pampa

Inundações na Zona Núcleo

Em outras partes da Zona Núcleo, o grande vilão é o excesso de água. Na última semana, um temporal de chuva e vento assolou municípios do noroeste de Buenos Aires, sul de Santa Fe e leste de Córdoba.

Nessas áreas, há um grave risco para a continuidade dos cultivos se a água não for totalmente evaporada nos próximos dias. Há setores rurais e urbanos amplamente comprometidos.

Mapa de perfis de umidade no solo divulgadas pelo Serviço Meteorológico Nacional (SMN) da Argentina. As áreas em azul (situações mais críticas) compreendem as províncias de Buenos Aires, Córdoba, Santa Fe e Entre Ríos.

Com informações do Clarín, La Nación e ElDiario.es

 

Por: Izadora Pimenta
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário