Argentina: áreas em Córdoba somam mais de 300mm em novembro; colheita de trigo e safra de verão ameaçadas

Publicado em 28/11/2018 09:50 e atualizado em 28/11/2018 15:36
1239 exibições

Desde a madrugada da última segunda-feira (26), os moradores da província de Córdoba, na Argentina, não conseguem ver o sol. O que eles mais têm observado são chuvas incessantes que, por sua magnitude, já poderiam começar a complicar a colheita do trigo e o desenvolvimento dos cultivos de verão recém plantados.

Segundo um levantamento realizado entre as redes de estações meteorológicas da Bolsa de Cereais de Córdoba e do Ministério de Agricultura e Pecuária da província, na terça-feira, até as 10 da manhã, as chuvas haviam superado os 50mm em algumas localidades como Villa María, Colonia Almada, Leones, Noetinger e Arroyo Cabral.

Mas o mais surpreendente é que há áreas com mais de 300mm acumulados em novembro. Em Arroyo Cabral, por exemplo, o registro é de 307 milímetros. Em Ausonia, 292mm e, em Villa Maria, 287mm.

O boletim meterológico semanal do Escritório de Risco Agropecuário (ORA) afirma que, "embora o El Niño ainda não tenha mostrado sua influência sobre as variáveis atmosféricas, as chuvas de novembro no centro e no noroeste do país superaram os valores normais".

Neste contexto, a Bolsa de Comércio de Rosario (BCR) assegurou que há um milhão de toneladas de trigo em risco na zona núcleo se as chuvas continuarem. A colheita segue sem poder avançar.

Tradução: Izadora Pimenta

Fonte: Agrovoz

Nenhum comentário