Centro do NOAA confirma: El Niño está caracterizado e impactos locais são esperados nos próximos meses

Publicado em 15/02/2019 11:36 e atualizado em 15/02/2019 15:31
18287 exibições

Efeitos do fenômeno El Niño pelo mundo - Fonte: NOAA | Arte: Hugo Galdino/Notícias Agrícolas
Efeitos do fenômeno El Niño pelo mundo - Fonte: NOAA | Arte: Hugo Galdino/Notícias Agrícolas

LOGO nalogo

O Centro de Previsão Climática (Climate Prediction Center, CPC, na sigla em inglês) ligado ao NOAA (National Oceanic and Atmospheric Administration), o serviço de Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos confirma. O fenômeno climático El Niño está caracterizado, após meses de acompanhamento das condições no Oceano Pacífico, e podem seguir até o Outono no hemisfério Sul.

"As condições de El Nino formaram-se durante janeiro de 2019, com base na presença de temperaturas da superfície do mar (SSTs) acima da média na maior parte do Oceano Pacífico equatorial e mudanças na circulação atmosférica", disse o centro meteorológico.

Twitter El Niño - NOAA

Ainda de acordo com a organização, é esperado que o fenômeno seja de fraca intensidade e que perdure até a Primavera no hemisfério Norte. "Como as previsões na primavera tendem a ser menos precisas, as chances de que o El Nino persista durante a primavera [outono no hemisfério Sul] são de cerca 50%".

"Embora as temperaturas da superfície do mar estejam acima da média, as observações atuais e os modelos climáticos indicam que esse El Niño será fraco, o que significa que não esperamos impactos globais significativos no restante do inverno e na primavera", disse para a CNN Mike Halpert, vice-diretor do Centro.

Anomalias médias da temperatura da superfície do mar (TSM) (° C) nas últimas semanas - Fonte: The Climate Prediction Center/NOAA
Anomalias médias da temperatura da superfície do mar (TSM) (° C) nas últimas semanas - Fonte: The Climate Prediction Center/NOAA

O fenômeno climático pode provocar diversas mudanças nos padrões climáticos pelo mundo e, apesar da fraca intensidade prevista, meteorologistas do NOAA ainda acreditam que o El Niño possa gerar impactos locais durante sua ocorrência nos próximos meses.

"Devido à fraca intensidade esperada, impactos globais generalizados ou significativos não são esperados. No entanto, os impactos frequentemente associados ao El Niño podem ocorrer em determinados locais durante os próximos meses", informa o Centro.

Efeitos do El Niño - Fonte: NOAA / Notícias Agrícolas
Efeitos do fenômeno El Niño no Brasil - Fonte: NOAA | Arte: Hugo Galdino/Notícias Agrícolas

Historicamente, em anos de El Niño, as chuvas tendem a ficar mais concentradas no extremo Sul da região Sul do Brasil, além de fazer calor em áreas do Sul, Sudeste, Centro-Oeste e Nordeste. No extremo Norte, a tendência é de tempo mais seco.

Nos próximos meses, o Brasil estará no ápice do desenvolvimento da safra de grãos, cana-de-açúcar e café. A safra 2018/19 de soja no país nos últimos dias tem sido marcada por altas temperaturas e baixos volumes de chuva, assim como a temporada 2019/20 de café arábica e conilon.

Veja o mapa de previsão probabilística para todo o Brasil em janeiro, fevereiro e março:

Mapa de previsão probabilística para todo o Brasil em janeiro, fevereiro e março - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

De acordo com o mapa de previsão probabilística do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia) para o Brasil em março, abril e maio, chuvas acima do normal são esperadas para o Sul e áreas isoladas do Sudeste, Centro-Oeste e Norte. Em pontos do Centro-Oeste e Nordeste a tendência é de precipitações abaixo do normal.

Em uma previsão mais próxima, nos próximos sete dias, chuvas volumosas serão registradas sobre a maior parte do Brasil. Acumulados de até 150 milímetros são esperados em áreas do Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, Piauí, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio Grande do Sul.

Veja o mapa de precipitação acumulada para todo o Brasil nos próximos 7 dias:

Mapa de precipitação acumulada para todo o Brasil nos próximos 7 dias - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Nesta sexta-feira (15), o Inmet emitiu alerta de chuvas intensas em áreas de Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rio Grande do Sul e São Paulo, além de acumulados de chuva em localidades da Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Paraná, Pernambuco, Piauí, Rio Grande do Norte, Santa Catarina e São Paulo.

» Clique e veja as áreas com alertas de chuvas em todo o Brasil nesta 6ª feira

O que é o El Niño?

O El Niño é um fenômento climático caracterizado pelo aquecimento das águas da superfície do Oceano Pacífico. No mapa divulgado pelo Centro, é possível ver esse aquecimento sazonal nas águas da superfície do mar em grande parte do Pacífico equatorial.

De acordo com a Reuters internacional, o último evento de El Niño, de forte intensidade, ocorreu entre os anos de 2015 e 2016 e causou danos às lavouras agrícolas ao redor do mundo, além de incêndios e inundações repentinas pelo mundo.

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário