Tempo: Inundações no Paraguai afetam mais de 200 mil pessoas e causam prejuízos na agricultura e logística; veja fotos

Publicado em 13/05/2019 11:35 e atualizado em 13/05/2019 17:10
7995 exibições

LOGO nalogo

As chuvas previstas para o final de semana sobre a região Sul brasileira e partes do Paraguai causaram estragos consideráveis sobre o país vizinho. De acordo com sites paraguaios, as fortes precipitações causaram enchentes que já afetam metade da população do país e causam impactos na agricultura e logística.

O Rio Paraguai subiu sete metros nesses últimos dias. A Secretaria de Emergência Nacional do Paraguai disse ao site Ultima Hora pela manhã que, até o momento, cerca de 60 mil famílias foram afetadas pelas enchentes, ou cerca de 240 mil pessoas. Em Assunção, capital do país, são mais de 13 mil famílias.

O prefeito de Assunção, inclusive, segundo reportam sites paraguaios, pediu que o presidente Mario Abdo Benítez declare estado de emergência nacional, o que favoreceria ações imediatas.

De acordo com Bruno Vefago, diretor comercial da Cotripar, as chuvas nos últimos dias devem impactar lavouras de milho 2ª safra, além do arroz e pecuária. Neivo Fritzen, produtor rural de Ypehu, também confirmou as perdas. "O problema é grave. São vários municípios no Sul alagados", disse o produtor. Tanto o governo quanto produtores ainda quantificam as perdas.

Informações postadas nas redes sociais davam conta de um rompimento na Hidroeléctrica de Yacyretá com as fortes chuvas. No entanto, ao site El Territorio, a administração desmentiu o vídeo. A barragem está construída no rio Paraná entre Argentina e Paraguai.

Inundações no Paraguai - Foto: Reproduição/Redes sociais
Inundações no Paraguai - Foto: Reproduição/Redes sociais

Gado é levado para áreas mais altas - Foto: Ultima Hora
Gado é levado para áreas mais altas - Foto: Ultima Hora


Enchente na cidade de Pilar (PY) - Foto: La Nación
Enchente na cidade de Pilar (PY) - Foto: La Nación

Enchente na cidade de Pilar (PY) - Foto: La Nación
Enchente na cidade de Pilar (PY) - Foto: La Nación

Caminhões encalham em estradas do Paraguai - Foto: Ultima Hora
Caminhões encalham em estradas do Paraguai - Foto: Ultima Hora

O rio Paraguai atingiu 7 metros de altura em Assunção, onde 13 mil famílias foram deslocadas devido ao aumento do canal de água. A maioria está em abrigos. Apesar da região central do país ser a mais afetada, cidades como Chaco, Concepción, Guairá, Ñembembú, Concepción, Alto Paraná e Misiones também são afetadas.

De acordo com imagens de satélite do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia), instabilidades ainda estão presentes sobre quase todo o Paraguai, mas de forma fraca. Apenas áreas na divisa com o Mato Grosso do Sul podem ter chuva forte nesta segunda-feira (13). A região Sul do Brasil segue com previsão de chuva  intensas.

Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (13) - Fonte: Inmet
Imagem de satélite de todo o Brasil nesta segunda-feira (13) - Fonte: Inmet

"A Secretaria Nacional de Emergência tem trabalhado com o apoio de todas as instituições governamentais poro ar, terra e água", disse Joaquín Roadurante, ministro da SEN, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

O acesso em algumas cidades do país está afetado e tem deixado populações isoladas, segundo detalhou o site Ultima Hora. No Sul, na cidade de Pilar, a tempestade deixou ao menos uma pessoa morta e cerca de 10.000 famílias estão sendo afetadas pelas chuvas. Bombas foram instaladas para drenar as inundações.

Enchente na cidade de Pilar (PY) - Foto: Ultima Hora Enchente na cidade de Assunção (PY) - Foto: La Nación Rio Paraguai sobe 7 metros e causa danos para famílias - Foto: Ultima Hora Lavouras de milho 2ª safra são afetadas pelas fortes chuvas no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociais Lavouras de milho 2ª safra são afetadas pelas fortes chuvas no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociaisLavouras de milho 2ª safra são afetadas pelas fortes chuvas no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociais Enchentes no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociais Enchentes no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociaisEnchentes no Paraguai - Foto: Reprodução/Redes sociais

No estado de Canindeyú, ainda segundo informações de sites paraguaios, nenhum caminhão consegue trafegar pelas estradas por conta das tempestades dos últimos dias. Em áreas do estado, segundo o Ultima Hora, foram mais de 20 horas de precipitações com vários estragos, deixando comunidades isoladas.

Apesar das chuvas fortes nesses últimos dias, os mapas de precipitação acumulada do Inmet para os próximos sete dias apontam que as chuvas devem reduzir sobre áreas da região Sul e Paraguai. As precipitações se localizam em áreas mais centrais e Norte do país.

Veja o mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil:

Mapa de precipitação acumulada dos próximos 7 dias no Brasil - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Alerta para a região Sul do Brasil

Estava previsto no final da semana passada fortes chuvas sobre o Paraguai a áreas da região Sul do país com o avanço de uma frente fria, que agora está na altura do Sudeste, e a atuação de um sistema de alta pressão. Neste início de semana, áreas do Sul voltam a ter alertas.

Áreas do Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm alerta de tempestade nesta segunda. "Chuva entre 30 e 60 mm/h ou 50 e 100 mm/dia, ventos intensos (60-100 Km/h), e queda de granizo. Risco de corte de energia elétrica, estragos em plantações, queda de árvores e de alagamentos", avisa o Inmet.

Veja o mapa das áreas com alerta de tempestade:

Mapa das áreas com alerta de tempestade - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Campanha, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Litoral Sul Catarinense, Encosta Do Sudeste, Serra Do Sudeste, Depressão Central, Encosta Inferior Do Nordeste, Encosta Superior Do Nordeste, Campos De Cima Da Serra, Planalto Médio, Missões, Alto Uruguai, Litoral Gaúcho

Outras localidades de Santa Catarina e Paraná ficam em alerta para chuvas intensas. "Chuva entre 20 e 30 mm/h ou até 50 mm/dia, ventos intensos (40-60 Km/h). Baixo risco de corte de energia elétrica, queda de galhos de árvores, alagamentos e de descargas elétricas", destaca o instituto meteorológico brasileiro.

Veja o mapa das áreas com alerta de chuvas intensas:

Mapa das áreas com alerta de chuvas intensas - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Planalto Norte Catarinense, Metropolitana De Curitiba, Vale Do Itajai, Grande Florianópolis, Planalto Sul Catarinense, Central Paranaense, Litoral Paranaense, Sul Paranaense, Meio-Oeste Catarinense, Litoral Norte Catarinense

Veja o mapa das áreas com alerta de chuvas intensas:

Mapa das áreas com alerta de chuvas intensas - Fonte: Inmet
Fonte: Inmet

Aviso para as áreas: Metropolitana De Curitiba, Central Paranaense, Norte Paranaense, Oeste Paranaense

Ainda nesta segunda-feira, segundo o Inmet, há alerta de acumulado de chuvas no Amapá, Amazonas, Bahia, Maranhão, Mato Grosso, Pará e Roraima.

» Clique e veja mais informações a página de Clima e acompanhe cinco satélites em tempo real

Por: Jhonatas Simião
Fonte: Notícias Agrícolas

0 comentário