Nos EUA, Corn Belt recebe nova rodada de chuvas fortes e generalizadas nos próximos dias

Publicado em 12/06/2019 11:28 e atualizado em 12/06/2019 12:00
5320 exibições

LOGO nalogo

As reações do mercado internacional de grãos têm sido mais tímidas nos últimos dias, porém, as chuvas continuam bastante presente nos últimos dias, à exceção do rally nos futuros do milho nesta terça-feira (11) diante de um relatório do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) extremamente altista para o grão. Os mapas atualizados parecem estar permitindo uma retomada do fôlego das cotações e, no fim da manhã desta quarta-feira,  os futuros da soja já subiam mais de 15 pontos na Bolsa de Chicago. 

Leia mais:

>> Soja volta a subir e tem ganhos de dois dígitos na CBOT com mais chuvas nos EUA

>> Safra 2019/20: USDA reduz números do milho nos EUA, mas mantém os da soja

Não só para a conclusão do plantio no país, mas as condições já preocupam muito os produtores americanos sobre o desenvolvimento de suas lavouras. No dia 10 de junho, o produtor Tim Braun, em sua conta no Twitter,  postou a foto abaixo em que a legenda dizia "Eu desisto. Plantio 2019 você venceu. Você acabou comigo fisica e psicologicamente", em Princeton, Minnesota. 

EUA plantio lama

As previsões atualizadas desta quarta-feira mostram novas rodadas de chuvas que vão, como explica o portal Farm Futures, do Texas ao Canadá nesta quarta-feira. Previstos para a próxima semana há mais dois sistemas e ao menos um deles pode levar muita chuvas ao sudeste das Planícies e ao leste do Meio-Oeste americano, em áreas que já estão inundadas. 

"E mais chuvas no radar estão limitando as realizações de lucros em Chicago", diz Bryce Knorr, analista sênior de grãos do site internacional. 

NOAA 7 dias

"Esta previsão para os próximos sete dias pode dificultar ainda mais o plantio da soja, principalmente no leste do Corn Belt. A maior parte dos estados onde há esta mancha vermelha plantou menos da metade de suas áreas projetadas até o último domingo (9). E estes são os maiores produtores", diz Karen Braun, uma especialista da Reuters Internacional, em sua conta no Twitter. 

Em suas previsões, o meteorologista sênior do portal DTN The Progressive Farmer, Bryce Anderson mostra que os acumulados para importantes regiões produtoras são bastante elevados em locais onde os trabalhos de campo estão extremamente atrasados. "Há muita chuva ainda concentrada sobre o Meio-Oeste e as planícies do Sul. As condições muito úmidas serão muito desfavoráveis para o plantio tardio deste ano e também para o desenvolvimento das lavouras", diz. 

DTN 7 dias

As previsões alongadas também mostram que esses padrões continuam. Nos períodos dos próximos 6 a 10 e 8 a 14 dias, as precipitações continuam acima da média para este período. Os mapas abaixo mostram os dois intervalos, em sequência. 

EUA 6 a 10 dias

Previsão para 17 a 21 de junho

EUA 8 a 14 dias

Previsão para 19 a 25 de junho

E as temperaturas também continuam sendo uma preocupação, já que continuam abaixo da média, quando já deveriam estar um pouco mais altas para favorecer a germinação e o crescimento das plantas neste momento. 

EUA 6 a 10 dias

Previsão para 17 a 21 de junho

EUA 8 a 14 dias

Previsão para 19 a 25 de junho

Produtores em todas as regiões produtoras de grãos dos Estados Unidos acompanham com muita atenção as atualizações destas previsões porque se encontram em um momento decisivo sobre o destino de suas áreas. A janela do milho está encerrada, a da soja ainda está aberta, porém mais estreita, e há ainda a opção do Prevent Plant, que parece ser a mais adequada a muitos agricultores este ano. 

"Aqueles que ainda têm área sem plantar estão para tomar suas decisões se continuam plantando milho, se migram parte para a soja ou se buscam o Prevent Plant. Muitos ainda insistem no milho e evitam investir em outra cultura, mas a maioria sinaliza que irá aderir ao seguro, principalmente onde já se espera uma redução de até 30% de sua produtividade em relação às suas projeções iniciais", explica Knorr. 

As situações são as mais diversas neste momento. Do norte de Illinois, um produtor relata ao Farm Futures que "os campos estão em um processo de secagem, mas talvez não a tempo para o plantio". Já do centro de Ohio, um agricultor afirma que "se as chuvas não pararem, as áreas de soja também serão destinadas ao Prevent Plant". 

Por: Carla Mendes | Instagram @jornalistadasoja
Fonte: Notícias Agrícolas

Nenhum comentário