RS pode ter pancadas de chuvas e granizo nesta 2ª; previsão indica chuva para todo o país

Publicado em 17/02/2020 09:51
1676 exibições

 

LOGO nalogo

A semana inicia com chuvas previstas para a maior parte do país nesta segunda-feira (17). As chuvas podem, inclusive, atingir o Rio Grande do Sul em formas de temporais, rajadas de ventos e chuva de granizo em todo o estado. 

De acordo com Olívio Bahia, meteorologista do Instituto Nacional de Meteorologista (Inmet), as chuvas acontecem devido às altas temperaturas e umidade que atinge todo o país.  Além disso, para o Sul do Brasil, a formação de uma frente fria vinda da Argentina pode favorecer a condição de chuvas. 

O modelo Cosmo do Inmet aponta a frente fria chegando pelo oeste e sul do RS, podendo acontecer chuvas com volumes significativos, porém ainda de maneira irregular em todo o estado. Os sistemas que dão condição de chuvas até se formam, mas devido à alta pressão na atmosfera se deslocam de maneira muito rápida para o oceano. 

No período entre 17 e 25 fevereiro, a Administração Oceânica e Atmosféria Nacional (NOAA, na sigla em inglês) aponta chuvas entre 30 e 40 milímetros em todo o Rio Grande do Sul, os menores volumes tendem a serem registrados no leste do estado. Também de acordo com o NOAA, entre o dia 25 de fevereiro e 4 de março, os volumes passam a ficar expressivos em todo o Rio Grande do Sul, com precipitações previstas entre 80 e 100 milímetros em todo o estado. 

Veja o mapa de previsão estendida para os próximos dias em todo o Brasil: 

NOAA - 17/02
Fonte: NOAA

Já para as demais regiões do país, os volumes mais expressivos são esperados para o Mato Grosso e Tocantins nas próximas 24 horas. Segundo o Cosmo, são esperados acumulados entre 20 e 30 milímetros para a região norte dos dois estados. De acordo com o Inmet, devido as altas temperaturas e o ar quente e umido, há possibilidades de queda de raios para as duas regiões. 

Já para o Sudeste, os volumes serão mais baixos em toda a região, quando comparados com semana passada. Em São Paulo, as possibilidades de chuvas são maiores para o leste do estado, com precipitação entre 12 e 16 mm. As mesmas condições são esperadas para o Rio de Janeiro e Espírito Santo. 

Veja o mapa de precipitação acumulada prevista para todo o Brasil: 

Inmet Gif - 17/02
Fonte: Inmet 

 

Últimos três dias 

Nos últimos três dias, os maiores volumes de chuvas foram registrados no Centro-Oeste e Sudeste do país, segundo dados do Inmet. 

No Sudeste, os maiores volumes ficaram concetrados em Minas Gerais, com precipitação entre 20 e 30 milímetros. Também choveu no sul do Espírito Santo, com volumes entre 15 e 20 mm. 

Já no Centro-Oeste, choveu em todas as regiões de Goiás e Mato Grosso, com acumulados entre 20 e 30 mm. 

As estações meteorológicas do Inmt registram ainda chuvas no Matopiba. No Tocantins, a maior chuva foi registrada no norte do estado, com volumes entrre 25 e 40 milímetros. 

Já no Maranhão, choveu de maneira expressiva na região norte - com precipitações entre 60 e 125 milímetros, nas demais áreas do estado também foram registradas chuvas, porém em volumes mais baixos. E no Piauí, os acumulados ficaram entre 30 e 40 milímetros de precipitação. 

Veja o mapa de precipitação acumulada em todo o Brasil nos últimos três dias: 

Últimos 3 dias - Inmet
Fonte: Inmet 
 

Colheita de soja em Barretos (SP). Envio da Família Orloviks
Colheita de soja em Barretos (SP). Envio da Família Orloviks

Conservando o solo no dia de Nova Aurora (PR).Envio do Técnico Agrícola David Clemente
Conservando o solo no dia de Nova Aurora (PR).Envio do Técnico Agrícola David Clemente​

Foto em Formosa (GO). Envio de Julio Schneider
Foto em Formosa (GO). Envio de Julio Schneider​

Maria Júlia Kohler ajudando a papai colheita de soja em Mamborê (PR). Envio de Islaine Goetz Kohler
Maria Júlia Kohler ajudando a papai colheita de soja em Mamborê (PR). Envio de Islaine Goetz Kohler​

Clique e envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do 
WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolasou use a hashtag #imangensdodia
 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

0 comentário