HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Atualização do NOAA mantém La Niña em atuação neste primeiro trimestre de 2021

Publicado em 14/01/2021 11:19 e atualizado em 14/01/2021 13:31 3490 exibições
Quinta-feira será marcada por chuvas no Brasil Central e no Matopiba, segundo o modelo Cosmo

LOGO nalogo

Em atualização divulgada nesta quinta-feira (14), a Administração Oceânica e Atmosférica (NOAA) afirma que é esperado que o La Niña continue ativo durante o Verão no Brasil. A publicação manteve ainda a projeção de 95% de chance de um La Niña com mais intensidade entre janeiro e março, com uma transição para neutralidade durante o outono aqui no Brasil e primavera de 2021 no Hemisfério Norte. 

"As temperaturas da superfície do mar abaixo da média (TSMs) estendem-se do oeste ao leste do Oceano Pacífico e refletem a continuação do La Niña", afirma a publicação oficial. O NOAA explica ainda que as anomalias de temperatura subterrânea no Equador permaneceram negativas, mas enfraqueceu ligeiramente no Oceano Pacífico equatorial oriental. "Em resumo, o La Niña deve continuar durante o inverno de 2020-21 do Hemisfério Norte", complementa. 

A publicação afirma ainda que a circulação atmosférica associada ao La Niña se fortaleceu no Oceano Pacífico tropical durante o mês. "As anomalias dos ventos de baixo nível ocorreram no leste sobre o oeste ao centro-leste do Pacífico tropical e as anomalias dos ventos de alto nível ocorreram na maior parte do Pacífico tropical", afirma. 

Desde agosto o NOAA afirma a atuação do La Niña, e indicava uma diminuição nos volumes das chuvas em toda a região sul do Brasil a partir de novembro. O centro de previsão norte-americano destacou ainda que as previsões sazonais de temperatura e precipitação de 3 meses serão atualizadas na próxima quinta-feira, 21 de janeiro. 

Para ver  a atualização completa clique aqui

La Nina - NOAA - 1401

Previsão para as próximas 24 horas

Para as próximas 24 horas, o modelo Cosmo do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) continua prevendo tempo instável para boa parte do país. Conforme já era previsto, a frente fria passou rápido pela região sul do Brasil e apenas o oeste do Paraná pode registrar chuvas nesta quinta-feira (14). 

A tendência é de chuvas em todo o estado de São Paulo, com precipitação entre 20 e 40 mm, sendo os maiores volumes esperados para a região norte paulista. Segundo a Climatemp, todo o estado continua em alerta para temporais. "A circulação de ventos níveis mais elevados da atmosfera vai continuar trazendo bastante ar quente úmido do Norte do Brasil para São Paulo. A umidade alta e o calor são ingredientes básicos para a formação das grandes nuvens carregadas que provocam os temporais", afirma a previsão. 

Também continuam previstas chuvas para Minas Gerais, com destaque para a região sul do estado que deve receber os maiores voles, com até 30 mm. As mesmas condições são previstas para o Rio de Janeiro. 

Já para o Centro-Oeste, o Inmet mantém a chance de chuvas intensas para o Mato Grosso do Sul, com precipitação entre 20 e 30 mm. Os mesmos volumes são esperados para o oeste do Mato Grosso - as demais áreas do estado também têm previsão de chuvas, porém com volumes mais baixos. A tendência é de chuva em todo Goiás, com volumes entre 20 e 40 mm. 

A previsão também sinaliza para chuvas mais expressivas e abrangentes em áreas do Matopiba. De acordo com o Cosmo, chove em todo o Tocantins, com previsão de precipitação entre 20 e 30 mm. As chuvas também chegam para os outros três estados, sendo os maiores volumes esperados no Maranhão, com até 20 mm de precipitação. 

Veja o mapa de previsão de precipitação para as próximas 93 horas: 

93 horas - Inmet - 1401
Fonte: Inmet 

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário