HOME VÍDEOS NOTÍCIAS DADOS DA SAFRA METEOROLOGIA FOTOS

Atenção no Centro-Sul do BR: Inmet confirma previsão de novo La Niña em meados de outubro

Publicado em 16/09/2021 10:25 e atualizado em 16/09/2021 11:45 7238 exibições
Para as próximas 24 horas, condição continua sendo de tempo severo entre Santa Catarina e Paraná

Logotipo Notícias Agrícolas

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) divulgou a previsão do retorno do La Niña a partir de outubro, de curta duração, mas que pode voltar a influenciar o regime de chuvas no Brasil. "Após discussões terem sido levantadas na última semana acerca da chance de ocorrer o fenômeno La Niña, que altera as temperaturas médias do Oceano Pacífico, meteorologistas do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) consideram que o evento possa ocorrer em meados da primavera, em outubro", afirma a publicação oficial. 

O Centro-Sul do Brasil sente há mais de um ano os efeitos da seca prolongada, com os reservatórios nos níveis mais baixos das últimas décadas, o que vem impactando diretamente na produtividade de diversas culturas. No ano passado, além do baixo volume de chuva em toda área, as altas temperaturas agravaram ainda mais a situação. 

Segundo o meteorologista Mozar Salvador, juntamente com o La Niña e contando com a temperatura do oceano próximo à costa da Região Sul do Brasil e Uruguai ficando mais fria, a chance de ocorrência de seca e possível estiagem no Sul e Sudeste do Brasil aumentam, enquanto as chuvas no Nordeste e na Região Amazônica poderão aumentar significativamente, dependendo da intensidade do La Niña e do dipolo do Atlântico.

“O La Niña, caso ocorra, será de forma fraca e de curta duração, junto com a ação do dipolo do Atlântico, que, caso seja mais forte, pode atenuar ou melhorar a situação”, explica Mozar. O Inmet complementa ainda que o fenômeno  poderá beneficiar, ainda, a região do Matopiba nos próximos meses. 

Confira o vídeo divulgado pelo Inmet: 


Próximas 24 horas 

Para as próximas 24 horas, o Inmet mantém a condição de tempo severo na região Sul do Brasil. De acordo com o meteorologista Olívio Bahia, a frente fria já avançou para São Paulo, mas as áreas de instabilidade seguem favorecendo a formação de nuvens carregadas em Santa Catarina e no Paraná. 

O especialista alerta ainda que a tendência é para chuva muito intensa, com previsão de vantania, raios e risco de queda de granizo em todas as áreas de Santa Catarina e Paraná, além de pontualmente a chuva também atingir o extremo norte do Rio Grande do Sul. 

Em relação aos volumes, o modelo Cosmo prevê precipitação entre 20mm e 60mm no extremo norte de Santa Catarina e sul do Paraná durante esta quinta-feira (16). A tendência é que as condições de chuva persistam na região nos próximos dias. A trégua deve ser rápida no Rio Grande do Sul, e no início da próxima semana os modelos já mostram condição para chuva expressiva no estado novamente. 

Já quandoao avanço das chuvas, Olívio comenta que a massa de ar seco segue intensa, mas os modelos começam a tentar avançar. Chuvas pontuais vêm sendo registradas em áreas do Centro-Oeste e Sudeste, como no Mato Grosso do Sul, noroeste do Mato Grosso e São Paulo. De acordo com o especialista, os modelos mostram que a partir do dia 26 a chuva pode conseguir avançar nas regiões. 

Veja a previsão de precipitação para as próximas 93 horas: 

 

93  horas - Inmet
Fonte: Inmet

Planta de milho em Mamborê (PR). Envio do produtor Edimar Paiva Duvorak
Planta de milho em Mamborê (PR). Envio do produtor Edimar Paiva Duvorak

Envie sua foto ou vídeo e apareça aqui no Notícias Agrícolas! Fale com a gente através do WhatsApp (19) 99767-0241, direct no Instagram @noticiasagricolas ou use a hashtag #imagensdodia

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário