Ventos impedem formação de geada ampla no Sul, mas avanço do frio mantém região Central em alerta

Publicado em 18/05/2022 10:44 e atualizado em 18/05/2022 11:22
Segundo Inmet, próxima madrugada ainda será muito gelada e com potencial para geada entre fraca e moderada no Centro-Sul do BR

Logotipo Notícias Agrícolas

O avanço da onda de frio continua sendo monitorado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), e de acordo com Kleber Souza, apesar dos modelos anteriormente indicarem que o amanhecer desta quarta-feira (18) seria com alto potencial para condição de geadas em boa parte do Centro-Sul do Brasil, o ar de origem polar começou a avançar para o Centro-Oeste e Sudeste do país nas últimas horas e assim mantém o cenário de alerta para risco de geada em toda área na próxima madrugada. 

As temperaturas já caíram em boa parte do Brasil, inclusive em alguns estados como Rondonia e Acre. Segundo o Inmet, foram registradas geadas em algumas áreas do Centro-Sul, mas sem ampla abragência e sem potencial para danos na produção agrícola. 

Para a próxima madrugada, o sistema de monitoramento de geada do Inmet prevê risco de geada em todos os estados do Centro-Sul do Brasil, com destaque para áreas do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, sul do Paraná, norte de São Paulo, sul de Minas Gerais, sul de Goiás e Mato Grosso do Sul que têm previsão de geada com o intensidade moderada.  

Vejo mapa com a previsão de geada para a próxima madrugada, segundo o Inmet: 
 

INMET
Fonte: Inmet 

 

De acordo com a última atualização do Sistema de Tecnologia e Monitoramento Ambiental do Paraná (SIMEPAR), os ventos continuam mais intensos sobre o Paraná, aumentando a sensação de frio sobre o estado. A nebulosidade também segue presente sobre as regiões paranaenses, influenciada pelo posicionamento da Tempestade Subtropical Yakecan, no litoral do Sul do Brasil.

"O amanhecer ainda será bastante frio sobre o Paraná. Porém, a presença de nebulosidade e a ocorrência de ventos ainda poderá impedir a formação de geadas amplas sobre a maioria das regiões paranaenses. No entanto, não se descarta a possibilidade de alguns eventos entre o centro-sul do estado", destacou nas primeiras horas do dia. 

Veja no mapa abaixo as temperaturas minímas registradas nesta quarta-feira, segundo o SIMEPAR:

49819

A tempestade subtropical Yakecan em atuação no Sul do Brasil desde a tarde de ontem também continua sendo monitorada. De acordo com dados coletados pela Climatempo, confirmando as previsões de muito vendo, o sul de Santa Catarina  teve rajada de 105,7 km/h e rajada de vento a chegou aos 107,6 km/h. 

"Os ventos intensos causaram intensa agitação no mar gerando grandes ondas de ressacas no litoral do Rio Grande do Sul. Milhares de pessoas ficaram sem energia na terça-feira por causa a da queda de árvores e postes sobre a fiação", afirmou a publicação. 

A previsão indica que nesta quarta-feira a tempestade está se deslocando pelo litoral de Santa Catarina e deixa toda a faixa em estado de alerta, mas já com menos intensidade. "Os ventos no Sul do Brasil tendem a diminuir no decorrer já na tarde ou noite desta quarta-feira (18)", complementa  a Climatempo.

Tempestade subtropical
Tempestade subtropical começa a se deslocar 
Fonte: Climatempo

 

Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário