HOME VÍDEOS NOTÍCIAS METEOROLOGIA FOTOS

Brasil Central continua em alerta para baixa umidade relativa do ar e chuvas também diminuem nos extremos

Publicado em 06/07/2022 11:03 e atualizado em 06/07/2022 13:32
Nova frente deve entrar no país no final de semana, mas sem conseguir avançar para as demais áreas

Logotipo Notícias Agrícolas

Mantendo as condições típicas do Inverno, a quarta-feira (6) será mais um dia marcado por tempo muito seco e baixa umidade relativa do ar em algumas áreas do país. 

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) emitiu alerta amarelo para baixa umidade do ar variando entre 30% e 20% em todo Mato Grosso, áreas do Mato Grosso do Sul, Goiás, Tocantins, sul do Piauí, Bahia e Minas Gerais. 

Veja o mapa das áreas em estado de atenção nesta 4ª feira: 
 

Destaque clima 060722
Fonte: Inmet 

Os modelos meteorológicos continuam mostrando condições para chuvas em áreas isoladas no Rio Grande do Sul e continuam mostrando que as áreas de instabilidade não têm força para quebrar a massa de ar seco nas demais áreas do país. Além do Sul, as chuvas continuam chamando atenção na costa do Nordeste. 

"No setor de Infraestrutura, operações de mineração, construção civil, transporte rodoviário/ferroviário e portos também podem ser impactados pelas condições de mau tempo, já que a maior parte das operações ocorre a céu aberto", acrescenta a previsão da Climatempo. 

Para os próximos dias, uma nova frente fria de avançar pelo Rio Grande do Sul, devolvendo as chances de chuva no estado, com destaque para a faixa oeste que pode receber volumes de até 30mm a partir do dia 8 de julho. Mais uma vez, o sistema não deve ter força o suficiente para quebrar o bloqueio atmosférico. 

Veja a previsão de precipitação nas próximas 93 horas: 

GIF 06-07-2022 11-06-16
Fonte: Inmet 
Por:
Virgínia Alves
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

Ao continuar com o cadastro, você concorda com nosso Termo de Privacidade e Consentimento e a Política de Privacidade.

0 comentário