Chuvas diminuem o ritmo da colheita no Estado

Publicado em 22/06/2010 15:35 276 exibições
A falta de chuvas em Mato Grosso não atua mais sobre os índices de produtividade. O problema, agora, é a “antecipação no processo de maturação dos grãos, o que afeta diretamente a qualidade dos grãos e não o rendimento”, diz o Agrometeorologista da Somar Meteorologia Marco Antonio dos Santos.

Os estragos feitos pela seca, contudo, foram grandes. O rendimento médio está abaixo da tendência história em praticamente todas as regiões. Segundo a Somar, em Sapezal a produtividade média é de 100 sacas por hectare, enquanto em Primavera do Leste a produtividade não passa das 95 sacas.

O tempo seco, por outro lado, favoreceu os trabalhos de colheita da safrinha mato-grossense. Segundo a Somar, os produtores do Mato Grosso já colheram 15% da área plantada. Nessa mesma época do ano passado, a colheita alcançava 9% da área.

As condições meteorológicas também continuam favoráveis aos trabalhos de colheita em Mato Grosso do Sul e Goiás, onde os produtores já colheram 7% e 12% da área plantada. Nas lavouras goianas, os índices de produtividade estão abaixo da média. No sul do estado, o rendimento médio tem ficado entre 90 e 95sacas por hectare.
Tags:
Fonte:
Diário de Cuiabá

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário