Com dois sistemas frontais atuando, região Sudeste tem risco de temporais

Publicado em 25/10/2010 09:05
457 exibições
Em apenas um dia, pode chover quase a metade da média de outubro no Espírito Santo; não há previsão de chuva no interior de São Paulo.
TERÇA, DIA 26

Sul
Nesta terça, a chuva fica restrita à costa da região Sul. No interior, retorna o tempo seco e ensolarado e a temperatura entra em declínio. Na madrugada, a mínima varia entre 3°C e 5°C desde o centro de Santa Catarina até o nordeste do Rio Grande do Sul. Já a máxima não passa dos 25°C na maior parte da região.

Sudeste
Os dois sistemas frontais encontram-se sobre o Espírito Santo. A chuva atinge o leste e sul de São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e boa parte de Minas Gerais. Há risco de temporais no norte do Rio de Janeiro, boa parte do Espírito Santo e no leste e noroeste de Minas Gerais. Em Vitória, Capital do Espírito Santo, o acumulado poderá alcançar 60mm, correspondendo a quase metade da média do mês de outubro. Por outro lado, no interior de São Paulo, não há previsão de chuva nesta terça. A temperatura máxima entra em declínio na costa de São Paulo e no sul do Rio de Janeiro, gerando sensação de frio. Já em Minas Gerais, a sensação será agradável. No Espírito Santo e no interior de São Paulo, a sensação térmica será de abafamento.

Centro-Oeste
Dia com chuvas muito intensas entre Goiás, Tocantins e Bahia. A chuva impede que a temperatura passe dos 25°C em algumas cidades e o acumulado pode passar dos 60mm. Também chove, mas de forma menos intensa e com acumulado menor, no norte do Mato Grosso. Nas demais áreas, o tempo fica aberto, faz calor e não há previsão de chuvas.

Nordeste
Chove forte entre a Bahia, Tocantins e Goiás, com acumulado de mais de 60mm. Chove também em todo o interior do Nordeste, mas de forma mais fraca e com menores acumulados. Apenas no norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará e o Rio Grande do Norte, a Paraíba e o leste de Pernambuco e de Alagoas escapam da chuva. O calor persiste.

Norte
A chuva abrange toda a região de forma isolada. Entre o Tocantins, a Bahia e Goiás, a chuva é muito forte e o acumulado passa dos 60mm. As temperaturas ficam um pouco mais amenas.

Confira a previsão para os próximos dias

Sul
Na quarta, ainda há previsão de chuva em parte da costa da região Sul. O frio aumenta ainda mais e a mínima promete chegar aos 2°C na região central de Santa Catarina. Já a máxima não passa dos 25°C na maior parte da região. Na quinta, finalmente não há previsão de chuva em nenhuma localidade. Na sexta, no entanto, áreas de instabilidade voltam a causar chuva no interior dos três Estados. Por enquanto, há risco de chuva forte, com acumulado de mais de 50mm no oeste e noroeste do Rio Grande do Sul, oeste de Santa Catarina e sudoeste do Paraná. Entre 30 de outubro e 03 de novembro, a chuva prossegue sobre a maior parte da região. O acumulado passa dos 30mm em algumas poucas localidades do Rio Grande do Sul.

Sudeste
Na quarta, o tempo abre em boa parte da região Sudeste. A chuva com menor acumulado atinge o Rio de Janeiro, Espírito Santo e norte de Minas Gerais. A temperatura da madrugada entra em declínio e varia entre 11°C e 13°C. Por outro lado, à tarde, volta a fazer calor em boa parte da região Sudeste, com exceção da costa de São Paulo e do Rio de Janeiro. Na quinta, o tempo permanece seco em boa parte da região. A chuva atinge apenas o leste e norte de Minas Gerais. Na sexta, a situação permanece inalterada. As poucas chuvas atingem apenas o Estado de Minas Gerais. Entre 30 de outubro e 3 de novembro, volta a chover em todo o Sudeste, porém os maiores acumulados ficarão concentrados sobre o norte do Rio de Janeiro, Espírito Santo e boa parte de Minas Gerais.

Centro-Oeste
Terça e quarta com chuvas muito intensas entre Goiás, Tocantins e Bahia. A chuva impede que a temperatura passe dos 25°C em algumas cidades e o acumulado pode passar dos 60mm. Também chove, mas de forma menos intensa e com acumulado menor, no norte do Mato Grosso. Nas demais áreas, o tempo fica aberto, faz calor e não há previsão de chuvas. Nos dias seguintes, as instabilidades voltam a atingir áreas mais ao sul. O mês, inclusive, termina com chuvas fortes no Mato Grosso do Sul, próximo da divisa com o Paraná. O acumulado pode passar dos 50mm.

Nordeste
Entre terça e quarta, chove forte entre a Bahia, Tocantins e Goiás, com acumulado de mais de 60mm. Chove também em todo o interior do Nordeste, mas de forma mais fraca e com menores acumulados. Apenas no norte do Maranhão, do Piauí e do Ceará e o Rio Grande do Norte, a Paraíba e o leste de Pernambuco e de Alagoas escapam da chuva. Na quarta e na quinta, a chuva também cai forte no centro-sul da Bahia. Entre a sexta e o domingo, a chuva avança até voltar a atingir com força o Piauí e o Maranhão.

Norte
A chuva abrange toda a região de forma isolada nos dias seguintes. Entre o Tocantins, a Bahia e Goiás, a chuva é muito forte, e o acumulado passa dos 60mm entre terça e quarta. As temperaturas ficam um pouco mais amenas. Até o fim do mês, a chuva se organiza do noroeste do Amazonas até o Tocantins. No Acre e em Rondônia, chove muito pouco.
Tags:
Fonte: Somar Meteorologia

Nenhum comentário