Frente fria leva chuva para o Sul e Sudeste

Publicado em 29/10/2010 14:22
874 exibições
Precipitações devem ocorrer na maioria das regiões.
SÁBADO, DIA 30

Sul
Uma frente fria avança pela região Sul, trazendo chuva para a maior parte das localidades. Apenas o extremo oeste e parte do leste do Rio Grande do Sul não devem receber chuvas neste sábado. O acumulado ainda será elevado, variando entre 20 milímetros e 50 milímetros desde o norte do Rio Grande do Sul até o centro e oeste do Paraná, passando pelo sul, centro e oeste de Santa Catarina. Há risco de vendavais, com rajadas de mais de 100km/h entre o sul do Paraná e norte de Santa Catarina logo nas primeiras horas do dia. A entrada de uma nova massa de ar frio causa declínio da temperatura, com mínima em torno dos 10°C no extremo oeste do Rio Grande do Sul. A temperatura máxima também despenca em toda a região, não passando dos 25°C.

Sudeste
No sábado, a passagem de uma frente fria muda o tempo e traz chuva para São Paulo, boa parte de Minas Gerais e sul do Rio de Janeiro. Deve chover forte no centro e oeste de São Paulo, cujo acumulado varia entre 20 milímetros e 40 milímetros. As rajadas de vento alcançam 70km/h em boa parte do Estado de São Paulo. Mesmo com a volta das chuvas, ainda faz calor na maior parte da região. Apenas na divisa de São Paulo com o Paraná, o calor diminui.

Centro-Oeste
No sábado, o tempo finalmente muda. Uma frente fria passa pela região Sul e puxa as instabilidades do interior do continente mais para o Sul, organizando-as em direção ao Centro-Oeste. Por isso, apesar do Mato Grosso e de Goiás ainda persistirem com a condição de pancadas de chuva isoladas e rápidas, no Mato Grosso do Sul o padrão das chuvas muda, principalmente próximo do Paraná e de São Paulo: elas passam a ser mais generalizadas e deixam o tempo fechado o dia todo.

Nordeste
O fim de semana começa com chuvas na Bahia. As pancadas mais fortes acontecem no Oeste, devido à nova configuração de chuvas induzida pela frente fria que avança pela região Sul. Chove também no litoral sul baiano, mas é de forma fraca, devido a ventos que sopram do oceano. Nas demais áreas, o sol aparece e faz calor. As temperaturas passam dos 35°C no interior do Maranhão e do Piauí.

Norte
No sábado, chove de forma irregular em boa parte da região ao longo do dia. As chuvas se intensificam sobre Tocantins, sobre o centro-sul do Pará e na divisa deste Estado com o Amazonas e Roraima, mas ainda assim continuam ocorrendo de forma isolada. As temperaturas ficam mais elevadas, atingindo valores acima de 35°C apenas no nordeste do Pará.

Confira a previsão para os próximos dias

Sul
A partir do domingo, o tempo abre em boa parte da região Sul. Apenas no norte do Paraná, chove fraco pela manhã. A temperatura mínima despenca e faz bastante frio. Na Serra Geral, a mínima varia entre 3°C e 5°C. A temperatura da tarde também permanecerá baixa, não passando dos 25°C na maior parte da região. Apesar do tempo aberto, a presença de um forte ciclone extratropical em alto-mar gera rajadas de vento em torno dos 90km/h em boa parte da costa do Rio Grande do Sul no decorrer do dia. Até a terça-feira, o tempo permanecerá seco e ensolarado, com exceção do litoral do Rio Grande do Sul, onde poderá chover fraco especialmente na terça-feira. Entre 3 e 7 de novembro, volta a chover em parte da região Sul. O acumulado passa dos 15 milímetros no Paraná, Santa Catarina e norte do Rio Grande do Sul.

Sudeste
No domingo, a frente fria traz chuvas para São Paulo, Rio de Janeiro e boa parte dos Estados do Espírito Santo e de Minas Gerais. Há risco de temporais entre o centro e nordeste de São Paulo, Rio de Janeiro e o centro e sul de Minas Gerais, com acumulado de mais de 50 milímetros. Mesmo com as chuvas fortes, a sensação ainda será de abafamento em boa parte do Sudeste. Apenas na costa de São Paulo, a temperatura entra em declínio e a sensação será de frio. A partir da segunda, a frente fria passa a provocar temporais entre o Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais. Para a maior parte de São Paulo, retorna o tempo seco. Entre os dias 3 e 7 de novembro, a chuva volta a atingir todo o Sudeste, inclusive São Paulo, porém o acumulado mais elevado permanecerá concentrado sobre Minas Gerais.

Centro-Oeste
No domingo, conforme a frente fria avança pelo Sudeste, leva consigo as instabilidades do interior do continente, ou seja, a chuva também avança. Dessa forma, o tempo abre no sul do MS no decorrer do dia e as pancadas mais fortes atingem o nordeste do Mato Grosso do Sul e já chegam ao sul goiano e sudeste matogrossense. As chuvas nas demais áreas destes Estados continuam chovendo na forma de pancadas, que ganham mais força devido à frente fria e ao aporte de umidade da Amazônia aumentar. Na segunda e na terça do feriado, a chuva segue avançando e atinge com força Mato Grosso e Goiás, incluindo o Distrito Federal. As áreas no leste de Goiás são as que registram as pancadas mais fortes e, portanto, os maiores acumulados. No total dos dois dias, o acumulado passa dos 50 milímetros. Depois da passagem da frente fria, o tempo abre, mas as temperaturas entram em declínio devido à entrada de uma frente fria. Além disso, os dias chuvosos também ficam com temperaturas amenas devido à nebulosidade, que impedem que o sol apareça e faça calor.

Nordeste
No domingo, a chuva no litoral cessa e, no oeste, migra mais pra sul, ou seja, o dia das eleições será de tempo aberto e sem chuva em todo o Nordeste com exceção do sudoeste baiano e no Maranhão, onde ainda ocorrem pancadas bastante isoladas. Além disso, faz cada vez mais calor: os termômetros registram mais de 35°C em muitas cidades da região e chegam, nos próximos dias, aos 40°C no interior piauiense e maranhense. A chuva só volta a ocorrer de forma mais organizada no Nordeste a partir da terça-feira de Finados. Uma nova frente fria chega ao sul da Bahia e organiza as chuvas em toda a divisa com Minas, com os maiores acumulados sendo registrados no litoral. Também chove no sul do Maranhão e do Piauí. Esta frente, porém, estaciona e não leva chuva para as demais áreas do Nordeste, que seguem com tempo aberto e temperaturas altas.

Norte
No sábado, chove de forma irregular em boa parte da região ao longo do dia. As chuvas se intensificam sobre Tocantins, sobre o centro-sul do Pará e na divisa deste Estado com o Amazonas e Roraima, mas ainda assim continuam ocorrendo de forma isolada. As temperaturas ficam mais elevadas, atingindo valores acima de 35°C apenas no nordeste do Pará. No domingo, as chuvas mais significativas continuam atingindo o Tocantins e o sul do Pará. As condições para chuvas diminuem sobre o interior do Amazonas e no norte do Pará. Nas demais regiões as chuvas ocorrem de forma fraca e isolada. No feriado prolongado (tanto na segunda como na terça) as chuvas perdem intensidade sobre o Tocantins e o Pará e seguem de forma fraca e isolada mais para o final do dia em maior parte da região. Nos primeiros cinco dias de novembro, a chuva atinge boa parte da região Norte, com chuvas mais fortes sobre o Pará, onde em algumas localidades mais norte e oeste há previsão para mais de 100 milímetros.
Tags:
Fonte: Somar Meteorologia

Nenhum comentário