Chuva deve se espalhar pela maior parte do país nesta quarta-feira

Publicado em 16/02/2011 07:34 300 exibições
Umidade que vem do mar pode aumentar a quantidade de nuvens.
Na semana passada, a previsão indicava que a chuva poderia atrapalhar a colheita da soja no Paraná. Vai ser preciso um pouco de paciência porque nos próximos dias o tempo ainda vai permanecer bastante chuvoso em praticamente todo o estado. Em Santa Catarina, onde também tem chovido muito, a situação é um pouco pior. O solo encharcado já começa a ficar instável. Choveu forte também em boa parte do Centro-Oeste, do Norte e do Nordeste. Em Turiaçu, no Maranhão, o acumulado chegou aos 124 milímetros. Em Tracuateua, no Pará, 84.

Para quarta-feira, a previsão é de mais chuva, que deve se espalhar pela maior parte do país. A umidade que vem do mar pode aumentar a quantidade de nuvens carregadas, principalmente em São Paulo. O tempo fica mais seco no Rio Grande do Sul, em parte do Rio de Janeiro, do Espírito Santo e no norte de Roraima. O sol aparece um pouco pela manhã no leste de Santa Catarina e no Paraná. À tarde, a chuva volta com força e podem ocorrer temporais. O tempo fica seco no Rio Grande do Sul e no oeste de Santa Catarina. Previsão de chuva forte para São Paulo, sul de Minas Gerais e Triângulo Mineiro. Nessas áreas, podem ocorrer tempestades. Volta a chover um pouco no sul do Rio de Janeiro. A quarta-feira fica ensolarada e com baixa umidade do ar no norte do Rio e no Espírito Santo. Chove em todo o Centro-Oeste. Os maiores volumes devem se concentrar em Mato Grosso do Sul e Goiás. No Nordeste, a chuva forte vai atingir o Maranhão, o Piauí e o Ceará. Nos demais estados, sol e pancadas de chuva. Dia chuvoso em quase todo o Norte.

Nos próximos dias vem mais chuva em todas as regiões. A umidade que sai da Amazônia deve manter as nuvens carregadas entre o Norte e o Sul do país. Para o Nordeste, a previsão também é de muita água. Só no oeste do Rio Grande do Sul e do Rio de Janeiro ao sul da Bahia, é que o tempo seco ainda predomina. O volume de chuva deve passar dos 110 milímetros entre o leste de Santa Catarina e o oeste de São Paulo. Essa mesma quantidade é prevista para Mato Grosso do Sul, para o centro e o oeste de Mato Grosso e de Goiás e em Rondônia. O acumulado ainda deve chegar aos 110 milímetros no Pará, no leste do Amapá, no norte de Tocantins e em parte do Maranhão. O índice se aproxima dos 90 milímetros no Triângulo Mineiro e fica perto dos 50 na faixa leste do Rio Grande do Sul. Tempo seco nas áreas claras do mapa, principalmente no Rio de Janeiro, que deve continuar com os menores índices de umidade do ar de todo o país.

Tags:
Fonte:
Globo Rural

0 comentário