Previsão do tempo: Áreas de instabilidade provocam chuvas em todas as regiões

Publicado em 08/04/2011 14:06 566 exibições
Tempo permanece seco apenas em pontos do Sul, São Paulo e Mato Grosso do Sul
SÁBADO, DIA 09

Sul

O destaque será o elevado acumulado de chuva no litoral do Paraná. A área de instabilidade ganha força e o acumulado pode passar dos 30 milímetros na região, paralisando as atividades de embarque no Porto de Paranaguá. Além disso, também chove no leste de Santa Catarina, porém o acumulado será menor. Na maior parte da região o tempo ainda permanecerá seco. O frio da madrugada aumenta e a mínima chega aos 5°C na Serra e no Planalto de Santa Catarina. À tarde, a temperatura máxima também cai e não passa dos 25°C na maior parte da região.

Sudeste

A chuva generalizada retorna ao Sudeste. Apenas no centro e oeste de São Paulo, o tempo permanecerá seco. De uma forma geral, o acumulado será baixo. Há risco de vendavais e queda de granizo, já que a área de instabilidade é muito forte e comumente provoca fenômenos deste tipo. Ainda faz frio pela manhã no sul de Minas Gerais e a sensação térmica será agradável à tarde em toda a região.

Centro-Oeste

As chuvas atingem o centro, oeste e sul de Goiás e Mato Grosso, com risco de temporais sobre o centro e noroeste de Mato Grosso. Em Mato Grosso do Sul, o tempo ainda permanece seco, apesar do aumento da quantidade de nuvens. A temperatura máxima volta a subir em Goiás e Distrito Federal. Já em Mato Grosso do Sul e em Mato Grosso, a temperatura máxima entra em declínio, mas mesmo assim, a sensação ainda será de abafamento.

Nordeste

A previsão é de chuva em todos os Estados. Entretanto, na maior parte das localidades, a precipitação virá com baixo acumulado, pouco ajudando no aumento da umidade do solo. As chuvas intensas prosseguem sobre a costa leste do Nordeste, atingindo a Bahia (Salvador), Sergipe e Rio Grande do Norte (Natal). O calor predomina em boa parte da região, porém não previsão de valores extremos.

Norte

Dia será de chuva em toda a região, com elevado acumulado sobre o oeste do Pará, Amazonas e Rondônia. Em Porto Velho, a chuva forte que começará na noite da sexta-feira e se prolongará por todo o sábado gera um acumulado de mais de 150 milímetros, correspondendo a 80% da média do mês de abril na capital de Rondônia. A temperatura máxima entra em declínio em boa parte da região por conta da enorme quantidade de nuvens. O calor predomina apenas entre o Tocantins e Amapá.

Confira a previsão para os próximos dias

Sul

No domingo, prosseguem as chuvas com elevado acumulado ao longo da costa de Santa Catarina e parte do litoral do Paraná. Entre 11 e 15 de abril, a passagem de um novo sistema frontal passa a provocar chuva generalizada em toda a região. O acumulado, no entanto, será baixo e não passa dos 20 milímetros nas áreas mais atingidas.

Sudeste

As chuvas prosseguem sobre o Sudeste e ficam mais generalizadas no domingo. Entre 11 e 15 de abril, a previsão é de chuva em boa parte da Região, com destaque para acumulado de pouco mais de 30 milímetros no leste de São Paulo, Espírito Santo e Rio de Janeiro.

Centro-Oeste

No domingo, as chuvas atingem todo o Mato Grosso, além do norte de Mato Grosso do Sul e partes de Goiás. Há risco de temporais no sudoeste de Mato Grosso. Entre 11 e 15 de abril, as chuvas atingem toda a região, com exceção do leste de Goiás e do Distrito Federal. Os maiores acumulados concentram-se sobre Mato Grosso.

Nordeste

Chuvas mais intensas atingem o litoral norte da Bahia, litoral de Sergipe e litoral de Pernambuco no domingo. Entre 11 e 15 de abril, as chuvas fortes prosseguem ao longo do leste do Nordeste, mas também volta a chover forte sobre o norte da região, com acumulado de mais de 70 milímetros no centro e norte do Maranhão, do Piauí, boa parte do Ceará e oeste do Rio Grande do Norte.

Norte

As chuvas fortes atingem partes do Amazonas, Roraima, Pará e Amapá no domingo. Na próxima semana, a previsão é de chuvas fortes, com acumulado de mais de 150 milímetros sobre o Pará, Amapá e leste do Amazonas.

Tags:
Fonte:
Somar Meteorologia

0 comentário