AGRICULTURA: ALERTA PARA DUAS NOVAS ONDAS DE FRIO

Publicado em 01/07/2011 15:38 783 exibições
Frente fria provoca mais chuva no Paraná e no sul de Mato Grosso do Sul até o domingo (03)

Uma frente fria ainda espalha muitas nuvens nesta sexta-feira (01 de julho) sobre o Paraná, Santa Catarina, o sul de Mato Grosso do Sul e o sul do Estado de São Paulo, como pode ser observado na imagem de satélite abaixo. De acordo com os dados da estação automática do Instituto Nacional de Meteorologia, entre 13 horas de ontem e 13 horas desta sexta-feira foram acumulados nas cidades paranaenses 42 mm de chuva em Foz do Iguaçu, 54 mm em Planalto e 77 mm em Clevelândia.

<?xml:namespace prefix = v ns = "urn:schemas-microsoft-com:vml" /><?xml:namespace prefix = o ns = "urn:schemas-microsoft-com:office:office" />

 

 

 

 

 

 

 

Até o domingo (03 de julho), esta frente fria terá lento deslocamento e provocará mais chuva no Paraná, no sul de Mato Grosso do Sul e também em algumas áreas do Estado de São Paulo.

A figura abaixo indica o volume previsto pelos modelos numéricos de previsão do tempo neste período. No Paraná e no sul do Estado de São Paulo (Vale do Ribeira), até o domingo (03), são esperados acumulados de chuva que variam entre 50 e 100 mm. No sul de Mato Grosso do Sul, são esperados entre 10 e 70 mm acumulados.

 

 

 

 

 

 

 

 

TEMPERATURA EM DECLÍNIO NO CENTRO-SUL DO PAÍS. ALERTA DE GEADA

Esta frente fria vem acompanhada de uma nova e forte massa de ar polar. No extremo sul do Brasil, a madrugada desta sexta-feira (01) já foi fria, com temperaturas perto de zero grau e houve a formação de geada fraca em Bagé e em Santa Vitória do Palmar.

Esta nova massa polar é uma grande e forte onda de frio que ainda está ganhando força sobre o Chile e a Argentina. O centro da massa polar, que é a região de frio mais intenso, deve alcançar o centro-norte da Argentina na madrugada e manhã do próximo domingo. As condições meteorológicas são favoráveis a um frio extremo na Argentina, com temperaturas muito baixas e negativas na madrugada e no começo da manhã. Nesta situação há condições para geada forte e generalizada no centro-norte do território argentino.

No Sul do Brasil as temperaturas também vão baixar muito nos próximos dias. O domingo já será muito frio e, na segunda (04 de julho) e na terça-feira (05 de julho), as madrugadas voltam a ser geladas, com previsão de geada em grande parte da Região.

No Rio Grande do Sul e em Santa Catarina, a geada deve ser generalizada (com exceção apenas da faixa litorânea) e com moderada a forte intensidade. No Paraná, o maior risco para geada é sobre áreas do sul do Estado e do vale do Ivaí. Em regiões produtoras de milho safrinha do oeste e do norte paranaense, a possibilidade de geada é bem menor desta vez.

No entanto, outra onda de frio já é indicada pelos modelos numéricos de previsão do tempo para o final da semana que vem. No período entre os dias 08 e 10 de julho o frio será mais uma vez reforçado na Região Sul, com alto risco para a formação de geada generalizada na Região Sul, inclusive sobre áreas do oeste e do norte do Paraná. Além disso, o frio mais intenso também deve alcançar o Sul de Minas Gerais, o que já deve manter os produtores de café em atenção.

 As figuras abaixo mostram os mapas com valores médios de temperatura mínima em um período de cinco dias. A primeira figura refere-se ao período entre 01 e 05 de julho e a segunda refere-se ao período entre 06 e 10 de julho.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Tags:
Por:
Fabiana Weykamp
Fonte:
Climatempo

0 comentário