Clima agrava situação das pastagens no Sul, Sudeste e Centro-Oeste

Publicado em 23/08/2011 08:56 231 exibições
Baixas temperaturas prejudicam pastagens no Sul, enquanto estiagem impede crescimento das plantas nas regiões Sudeste e Centro-Oeste.
As baixas temperaturas ocorridas nesse último final de semana na região sul do Brasil agravaram ainda mais a situação das pastagens, que já estavam em péssimas condições. Desse modo, a alimentação via pasto dos rebanhos continua prejudicada, afetando a produção de carne e leite nessas regiões. A ocorrência de chuvas não está sendo suficiente para manter as pastagens, tanto as nativas quanto as de inverno, em boas condições.

A tendência é que as condições se mantenham inalteradas pelo menos até o início de setembro, pois ainda há previsão de chuvas para toda esta semana.

Em São Paulo, as chuvas ocorridas em boa parte do Estado nesse final de Semana não alteraram as péssimas condições das pastagens, uma vez que os volumes foram baixos e a queda das temperaturas impede o metabolismo das plantas. Nas demais regiões de pecuária do Sudeste, em especial em Minas Gerais, as condições das pastagens continuam bastante graves, pois há mais de 20 dias não chove. Em algumas localidades da região centro-norte do Estado não chove há mais de 90 dias, por isso a produção de leite está bastante prejudicada e os animais têm extrema dificuldade em engordar, pois as plantas estão com baixos teores de proteína e carboidrato.

As condições das pastagens no Centro-Oeste estão na mesma situação do Sudeste. A longa estiagem, associada às altas temperaturas, impede que os pastos cresçam satisfatoriamente e deem alguma condição de alimentação aos rebanhos. Dessa forma, a produção de leite e carne está totalmente comprometida. Essas produções só não estão sendo piores, pois muitos pecuaristas estão com seus rebanhos confinados utilizando suplementos alimentares para repor as necessidades dos animais.

Já na região Norte, as condições das pastagens são bem diferentes. As chuvas ocorridas durante os últimos meses mantiveram elevados os teores de água no solo, o que deu plenas condições ao crescimento das pastagens nativas. Assim, a oferta de animais prontos para abate é grande. No entanto, devido às chuvas, as estradas estão em péssimas condições, o que complica o transporte desses animais aos frigoríficos.        
 
Para esta semana, são esperadas mais chuvas na região sul do Brasil, o que poderá favorecer o crescimento dos pastos atingidos pelas baixas temperaturas. No restante do Brasil, o tempo deve permanecer firme e ensolarado.

Tags:
Fonte:
Agência Safras

0 comentário