Líderes partidários adiam votação do Código Florestal para próxima terça (13)

Publicado em 06/03/2012 18:17 847 exibições
A votação do texto do Código Florestal foi adiada para a próxima terça-feira (13), segundo informaram os líderes do Democratas, Antonio Carlos Magalhães Neto (BA), do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), e do governo, Cândido Vaccarezza (PT-SP).

A base governista se reunirá amanhã, às 14 horas, com o relator da proposta, deputado Paulo Piau (PMDB-MG), para conhecer o relatório e discutir a proposta.

O líder do governo afirmou que os maiores problemas do texto são as regras criadas para as cidades, principalmente as áreas de expansão dos municípios. Também não haveria acordo sobre a parte inicial do texto, que trata de princípios. “Há deputados que acham que não é adequado a lei trazer princípios que não poderão ser reproduzidos em lei e ficarão vagando e criando dificuldades de interpretação da norma”, explicou.

Vaccarezza negou que haja divergência no tema das florestas, como áreas de proteção em margens de rio e nascentes. “Existe uma grande unidade na Casa sobre o fundamental da votação do Senado, então não há risco de enfrentamentos exagerados”, opinou.

Ainda assim, a definição das áreas de proteção ainda causa polêmica, principalmente entre os ambientalistas.

No Estadão: A perspectiva de acordo entre o governo e a bancada ruralista mais uma vez foi frustrada e o novo Código Florestal não deverá ser votado nessa semana, mesmo com o governo apostando em votos suficientes para aprovar, sem mudanças o texto vindo do Senado.

Leia mais informações no site do Estado de S. Paulo:

Fonte:
Agência Câmara

2 comentários

  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Sugestão as lideranças...Abandonem esté código louco e passem a responsabilidade de gerência do campo para os Governadores e Prefeitos, porque pelo visto eles pouco estão fazendo pelo agricultura... Lembrem-se: O Hitler já morreu há muito tempo....

    0
  • victor angelo p ferreira victorvapf nepomuceno - MG

    Código Florestal que vai ser votado, faz com que o produtor rural deixe de ser punido pela ilegalidade para puni-lo dentro da legalidade...

    0