Código Florestal: Dilma se reúne com ministros para se posicionar

Publicado em 21/05/2012 07:19 e atualizado em 21/05/2012 12:22 1722 exibições
Os possíveis vetos ao novo texto do Código Florestal foram tema de reunião que presidenta Dilma Rousseff teve até por volta das 19h30 deste sábado (19) com vários ministros, no Palácio da Alvorada. Ao longo da semana, Dilma e a ministra do Meio Ambiente, Izabella Teixeira, já haviam se reunido três vezes para tratar do tema.

A presidenta Dilma tem até o dia 25 deste mês para sancionar ou vetar – parcial ou totalmente – o texto do novo Código Florestal, aprovado pela Câmara dos Deputados. O texto do Congresso Nacional chegou à Casa Civil no último dia 7.

Na reunião de ontem no Palácio da Alvorada estiveram presentes as ministras do Meio Ambiente, Izabella Teixeira; da Casa Civil, Gleisi Hoffmann; da Comunicação Social, Helena Chagas; e os ministros Pepe Vargas, do Desenvolvimento Agrário; Mendes Ribeiro, da Agricultura; e Luís Inácio Adams, da Advocacia-Geral da União.

O texto do novo Código Florestal aprovado pelos deputados desagradou ambientalistas e não era a versão que o Palácio do Planalto esperava aprovar. Durante a tramitação no Senado, o governo conseguiu chegar a um texto mais equilibrado, mas a bancada ruralista na Câmara alterou o projeto e voltou a incluir pontos controversos.

Entre os pontos polêmicos da nova redação da lei florestal está, por exemplo, a possibilidade de anistia a quem desmatou ilegalmente e a redução dos parâmetros de proteção de áreas de preservação permanente (APPs).

O veto presidencial pode ocorrer por razões políticas, quando o projeto ou parte dele é considerado contrário ao interesse nacional, ou por motivos jurídicos, quando o texto ou parte dele for inconstitucional. O veto é analisado pelo Congresso Nacional e pode ser derrubado se houver maioria absoluta no Senado e na Câmara.
Fonte:
Agência Brasil

6 comentários

  • André Maieski Vera Cruz - RS

    A presidente Dilma não deve vetar, pois o texto do novo código Florestal foi discutido e revisado por pessoas que consultaram o interesse do povo. Além do mais digo que ele ficou adequado para as diversas regiões do país, pois foi pensado nas diferenças regionais.Ele ficou quase perfeito.

    0
  • Carlos José Pedrosa Maceió - AL

    O economista belga Norman Borlaug escreveu: "Nos países subdesenvolvidos, a agricultura não é perfeitamente entendida pelos que exercem o poder. Os que tomam decisões muitas vezes não compreendem o campo. Pensam que os alimentos vêem dos supermercados". Os ambientalistas também pensam assim. Vivem no ar condicionado dos gabinetes urbanos, moram nos apartamentos na orla marítima, e não sabem que tudo que eles comem veio do campo. Ou eles comem alimentos sintéticos? Pois sim!

    0
  • Wilson Tarciso Giembinsky Paracatu - MG

    Analisa.... o campo gera, direta ou indiretamente, a maioria dos empregos urbanos ...

    O oxigênio que você respira vem da soja, milho, arroz, feijão, tomate, laranja, alface, batata, eucalipto, pinus, pupunha, açaí, mogno africano, do capim .... do campo!!

    Agora uma informação, ao contrario do que as ONGs internacionais e o pessoal pago por elas, querem que você acredite...

    Boi não arrota como os desinformados, mal intencionados ou com interesses escusos propagam!!!

    Boi regurgita alimento para ruminar, só ignorantes acham que aquilo é arroto!!!!

    Nós arrotamos, você, eu (desculpe) !

    Não se preocupe, arroto não é metano como dizem, é ar que você ingeriu com o alimento ou gás da cerveja, do refrigerante. Se boi arrotasse seria ar....

    Saiba que toda matéria orgânica em decomposição produz metano, também chamado de gás do lixo, gás do esgoto ou do pântano. Lembra daquela merda toda que você mandou para o rio hoje pela manhã, vai gerar CO² e metano!

    A bosta do boi!? É capim, se não comido, vai se decompor lá no campo e gerar muito CO² e metano....

    Boi comendo, diminuiu o CO² e metano no campo, gerou comida e emprego para muita gente no campo e mais ainda na cidade, seqüestrou e fixou carbono no couro, na carne que você come e espero fique fixado em você por muito tempo!

    Vai repassando, quem sabe chega até os midiáticos globais desinformados.

    O trabalho deles em nada nos faz falta, nem em cultura anda contribuido, mas sem o nosso eles não vivem...

    A vida é assim, todo dia nós trabalhamos para você e eles comerem, eles estão na mídia falando besteiras e nós no trabalho.

    Você acredita nas besteiras midiáticas deles mas depende do campo, da nossa verdade!

    Abraço, bom trabalho, até o churrasco!

    Não esqueça da cerveja!

    Wilson TG Uberlândia

    0
  • Wilson Tarciso Giembinsky Paracatu - MG

    Aos ecoxiitas da TV, desinformados ou mal intencionados.

    Comida ou novela!? Escolha!

    Você levanta, respira o oxigênio do ar puro da manhã...

    Liga a TV acende a luz, usa a energia da Chesf, Furnas, Cemig, Celga, Cesp, Itaipu e futura de Belo Monte...

    Você é contra!?

    Tudo bem... apaga a luz, desliga a TV, celular também!

    Tenta ficar sem energia por dois dias... um dia!

    Sua casa, sua empresa, funciona sem energia?

    Conhece alguma coisa que funciona sem energia!?

    Pensou? Achou?

    Lamparina!? Vela!? Lampião!? Carroça, enxada, ...

    Analisa bem, lá na origem precisam, dependem dela!

    Estamos à beira de um apagão energético, vais ficar sem emprego!....

    Cemig está custando liberar energia para qualquer coisa!

    Nuclear!?

    Lembra de Three Mile Island, Chernobil, Fukushima...

    Termoelétrica! Com que combustível?

    Eólica, não dão conta, só se for com furacões...

    Solar, nem com tempestades solares...

    Detalhes...

    Voltemos ao cotidiano.

    Sentou no trono deu descarga, mandou tudo para o rio... Que merda, você poluiu o rio!

    Minhas vacas não podem mais beber dele!!!

    Tomou banho, a água limpa veio do campo (rio da cidade é esgoto), sabonete, toalha felpuda de algodão (porque tecido sintético não enxuga), papel higiênico, havaianas... tudo vem do campo...

    Havaianas!?

    Cara, analisa, a borracha vem de onde!?

    Desodorante, cueca, calcinha de algodão anti alérgico, calça jeans, meia, sapato, camisa, blusa, linho, seda, algodão, cinto, perfume de alfazema, bolsa, carteira, .... tudo vem do campo!!!

    Usa tênis?

    Já te perguntei! De onde vem a borracha!?

    Sobre a mesa o trivial básico, café, leite, pão, margarina, queijo, frutas, .... tudo veio do campo, a mesa a cadeira também!

    Está bem alimentado para aguentar o dia de hoje?

    Agradeceu a um produtor rural por isto?

    Você é dependente do campo, do trabalho dele, sem ele você não vive!!

    Ônibus, Bicicleta, moto, carro, bancos de couro, pneus, álcool. Gasolina!? Não importa, também tem álcool.

    Tudo tem alguma coisa que vem do campo!

    Não chegou ao banco de couro... courino, courvin, couro sintético, tecido, já disse...

    Tudo tem alguma coisa do campo!

    Analisa bem, por baixo tem uma fina trama de tecido de algodão para segurar, enchimento de fibra de coco ou de algodão!

    Pelo celular que também usa energia, organiza o churrasco do fim de semana, carvão, carne, mandioca, pão de alho, vinagrete, cerveja, refrigerante, limão e cachaça para a caipirinha... tudo vem do campo!

    Cerveja sim... de onde você acha que vem o malte, o lúpulo, cevada e água!?

    Água é do poço artesiano!...

    Sim... Mas o carregamento do aqüífero, por acaso vem do asfalto e das lajes da cidade?

    Esta água suja, com lixo urbano, não infiltra, causa enchente, vai para o mar, nem energia, que breve faltará, querem que ela produza!!!!

    Até a água da cerveja vem do campo....

    Não vai ter churrasco, vamos ao o restaurante... Tudo o que você vai comer lá vem do campo...

    A criançada quer ir para ao Mac Donalds, Giraffas, Habib’s, praça de alimentação do Shopping... Tudo que comer lá também vem do campo, todo pessoal que trabalha lá depende do campo!

    Analisa, é o campo que gera a maioria dos empregos da cidade!

    Sorveteria... açúcar, leite, frutas, chocolate ... Vem do!!?

    Agora você já sabe né!!

    O pessoal que trabalha no açougue, na feira, supermercado, restaurante, lanchonete, sorveteria, Ceasa, papelaria, biblioteca, borracharia, Skol, Devassa, Ambev, Coca Cola, Tubaina, Scania, Volvo, Case, Massey, New Holand, Valmet, Noma, Guerra, Facchini, depende do campo....

    Analisa.... o campo gera, direta ou indiretamente, a maioria dos empregos urbanos ...

    0
  • Carlos José Pedrosa Maceió - AL

    Dalzir está com plena razão. Os índios e os sem-terra, mesmo agindo fora da lei, conseguem o que querem e ainda são protegidos pelas ONG's internacionais (com interesses duvidosos), pelas pastorais e até pelos "cumpanhero" do governo. O que falta aos produtores é uma liderança mais ativa, mais peituda, para enfrentar os adversários com a cabeça erguida e dizer as verdades doam em quem doer. Precisa haver uma renovação, de modo que os produtores tenham representantes à altura, que não tenham medo do combate. Sem isso, cocntinuará tudo na mesma. As populações dos centros urbanos contaminando e destruindo os rios e os agricultores e pecuaristas levando toda a culpa. Eles realmente trabalhando na dura luta do campo e enfrentando essa campanha insidiosa dos pseudo-ambientlaistas, que vivem no conforto dos apartamentos refrigerados da orla marítima e não sabem o que é o meio-ambiente.

    0
  • Carlos José Pedrosa Maceió - AL

    O novo Código Florestal não permite o desmatamento. Falar em proteger as florestas e o meio-ambiente é uma mentira dos falsos ambientalistas. O novo Código permite a segurança para que os agricultores e pecuaristas possam trabalhar em paz, preservando o meio-ambiente, como eles fazem há muitas décadas. Ninguém, mais que eles, sabem que dependem do meio-ambiente para trabalhar e produzir. Quem destrói o meio-ambiente, os rios e as nascentes são as populações dos centros urbanos. É o que acontece com o riacho Salgadinho, que passa pelo vale do Reginaldo, aqui em Maceió. Vejam a sujeira que a população despeja no Salgadinho. Vejam a contaminação das lagoas. Vejam os esgotos que são despejados na praia e nos rios. Não são os agricultores e pecuaristas que fazem isso: são as populações das cidades. O que ocorre é uma campanha contra aos interesses do Brasil, orquestrada pelas ONG’s a serviço da oligarquia internacional, principalmente britânica. A Presidente Dilma disse que “o Brasil é uma petência agropecuária”. Os falsos ambientalistas, traidores do Brasil, com essa campanha sórdida de desinformação, querem destruir a “potência agropecuária”. Deveriam ser expulsos do Brasil. Sou AGRO. Vejo o novo código florestal como um avanço a na proteção dos agropecuaristas, preservando o meio-ambiente. O resto é pura mentira para confundir a opinião pública. Esta é a minha posição de brasileiro leal ao Brasil e não aos interesses internacionais.

    0