Agronegócio não conta mais com apoio de Mendes Ribeiro contra MP 571

Publicado em 26/06/2012 12:38 e atualizado em 26/06/2012 13:49 1447 exibições
A bancada dos deputados ligados ao agronegócio perderam o apoio do ministro da Agricultura Mendes Ribeiro contra a Medida Provisória 571, que altera o novo Código Florestal brasileiro. O ministro defendeu a MP em uma audiência pública que está sendo realizada nesta terça-feira (26) pela comissão mista que analisa o texto. 

Segundo Mendes Ribeiro, com a Medida, a segurança jurídica foi restabelecida ao produtor, cobrindo várias lacunas que eram sentidas pelo agronegócio brasileiro.  

Porém, por outro lado, o deputado federal Luis Carlos Heinze (PP-RS), na mesma audiência, criticou a Medida Provisória, dizendo que a mesma prejudica o produtor rural, ao contrário do que diz o governo. 

“O Estado deveria fazer um fundo e cobrar de toda a sociedade e não responsabilizar o produtor rural. As megaempresas do Brasil não pagam nada, só o produtor rural”, disse Heinze na audiência. 

Na reunião, o relator da MP, o senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) informou que seu parecer deverá ser apresentado no próximo dia 4 de julho e a votação poderá acontecer até o dia 10.  

Nesta audiência pública estão presentes além de Mendes Ribeiro, a ministra do Meio Ambiente Izabella Teixeira, do Desenvolvimento Agrário Pepe Vargas, o advogado-geral da União Luís Inácio Adams, e os presidentes da Embrapa, Pedro Arraes, e da ANA (Agência Nacional de Águas), Vicente Guillo. 

Adams disse na manhã de hoje que a nova legislação acaba com a insegurança jurídica no campo, como Mendes Ribeiro. Segundo ele, as mudanças propostas na MP trazem avanço no texto aprovado pelo Congresso e equilíbrio entre as duas frentes, rural e ambiental. 

Por:
Carla Mendes
Fonte:
Notícias Agrícolas

8 comentários

  • Claudio Luiz Galvão Cuiabá - MT

    VAMOS COMEÇAR UM ABAIXO ASSINADO PEDINDO A DEMISSÃO DO MEDÍOCRE MENDES RIBEIRO.

    POIS DESTE JEITO É MELHOR FICARMOS SEM MINISTRO, A TER UM QUE TRABALHE CONTRA OS PRODUTORES RURAIS.

    FORA MINISTRO.....

    0
  • Lourivaldo Verga Barra do Bugres - MT

    Almir, os argentinos nos deram a lição, mas nós não aprendemos ainda. Temos força suficiente, mas falta coragem. Imagine se fizéssemos uma greve geral!

    Quando a comida comessasse a flatar todos os que sao contra nós iriam vir de joelhos para nós. O medo é reação do governo contra as propriedades(...)? E o direito garentido na Constituição? Constituição? Governo já feriu a Constitução, quando nos confisca 20%, 35% e 80%, com MPs e Resoluções.

    Almir, precisamos de mais gente como Você. É luta e luta até às últimas consequencias!

    0
  • Lourivaldo Verga Barra do Bugres - MT

    Mendes Robeiro, está perdido no tiroteio, não tem postura e não sabe o que fala. Quando fala sobre mudanças na MP é proibido de falar, pela presedente; quando fala a favor da MP do jeito que está, sem mudanças, fala mais besteira ainda. Foi proibido de falar, pela presidente. Quando tentou agrada-la, se retratando e criticando as mudanças na MP, se enrolou ainda mais, posicionando-se contra sua própria Pasta.

    Acho que não tem mais suporte para continuar!

    0
  • Almir José Rebelo de Oliveira Tupanciretã - RS

    Não sei qual das três situações é a mais trágica:1)O Ministro da Agricultura estar contra o produtor(agricultor);2)A Ministra do Meio Ambiente dizer que não negocia margem ciliar para favorecer Médio Produtor;3)O Governo anuncia Plano Safra sem renegociação das dívidas dos produtores! Bota urucubaca sobre o produtor rural! A tal de Rio+20 fracassou mas na prática tem 3 golpes armados contra o produtor rural: 1)CAR; 2) PRA; 3) Reserva Legal! Mas a Presidenta precisa saber que se ela não tivesse definido 5 metros de margem ciliar teria se consolidado o maior desastre socioambiental do País; também precisa saber que se não estender os 5 metros para todos os produtores ou se não negociar margens ciliares racionais será o maior desastre socioeconômico para o País, comprometendo a estabilidade econômica e política do País! Portanto, senhores produtores rurais, NÃO adianta reclamarmos dos Ministros incompetentes, é preciso mobilização e, se necessário, aprovarmos no Plenário uma emenda que bote ordem na casa. E tudo depende de NÓS. Neste País ganha quem grita mais alto. No momento a Ministra do Meio Ambiente está gritando mais alto e o nosso Ministro nem grita! Então João Batista e Produtores Brasileiros: Vamos a luta! Eles estão mortos pela Rio+20 mas estão querendo ressuscitar emcima de nós! Aliás, de nós Não, de vocês porque EU vou fazer minha parte. Podem esperar!

    0
  • Rodrigo Polo Pires Balneário Camboriú - SC

    Tá certo, o agronegócio não remunera o capital. È um negócio ruim que se bem administrado dá dinheiro e é um dos negócios onde é mais contundente o chavão, a desgraça de uns é a alegria de outros. Infelizmente o agronegócio foi abundantemente financiado pelo estado, e é até hoje, e por isso não há o que reclamar da sociedade. Se o resultado não é favoravel aos produtores, deve-se à um problema político, ou a bancada ruralista está no congresso para defender os interesses da... bancada ruralista!

    0
  • marcio oliveira da costa Três Lagoas - MS

    Herói! este sim deveria ser o nome de cada um dos produtores rurais do brasil , resistem a a seca, a falta de dinheiro, ao massagre do proprio govrno, ibama, iagro, milhoes de impostos e nunca tem apoio. vida longa Herói rural.....

    0
  • HAROLDO FAGANELLO Dourados - MS

    Concordo que o Senhor Mendes Ribeiro é Ministro da Presidente e não da Agricultura. Ministro só politico não queremos e não aceitamos.No mínimo tem que defender o setor e não se esquivar dos nossos problemas.Melhor pegar o chapéu...

    0
  • Augusto Mumbach Goiânia - GO

    Perdeu o apoio do Ministro Mendes Ribeiro? Que apoio? Alguma vez teve o apoio? Alguma vez esse entitulado Ministro da Agricultura defendeu a agricultura?

    0