Código Florestal: "Antagonismo entre defensores do meio ambiente e produtores rurais tem que acabar", defende dep. Odair Cunha

Publicado em 05/10/2011 17:41 e atualizado em 05/10/2011 19:24 630 exibições
O Senado Federal brasileiro discutiu hoje em audiência pública reformas para o Código Florestal Brasileiro. Entre os temas apresentados, a legalização de áreas montanhosas que abrigam café foi amplamente discutida pelos presentes, que apontaram a cafeicultura no Brasil como importantíssima fonte econômica e cultural, principalmente para Estados como Minas Gerais.

De acordo com Manoel Bertone, secretário de Produção e Agroenergia do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) cerca de 50% do café brasileiro é produzido em montanhas e este fator é fundamental para a qualidade do grão e para as economias locais, pois nestas áreas não é permitida o trabalho com máquinas. 

“O Brasil é o país que possui a legislação ambiental mais rigorosa do mundo e atualmente ela tira competitividade do produtor. Nós temos que contribuir para a paz mundial através de alimentos sustentáveis, para isso acontecer basta o Senado aprovar o Novo Código”, ressalta Bertone.

O representante do CNA João Carlos Petribu de Carli defendeu durante a sessão que o Novo Código luta pela manutenção das culturas já existentes em regiões como as montanhas de Minas Gerais e não a abertura de novas áreas de desmatamento. “Estamos pedindo para continuar onde estamos, e não para abrir novas áreas para os cafeicultores. O café faz parte da cultura e da economia de Minas Gerais e a aprovação do Novo Código irá somente tirar da ilegalidade esses produtores” garante.  

Para o deputado federal Odair Cunha (PT-MG) o produtor rural é a pessoa mais interessada na manutenção e preservação do meio ambiente, pois é dele que tira seu trabalho e sustento. “Temos que acabar com esse antagonismo de que quem defende os interesses da agricultura está do lado oposto daquele que defende os interesses ambientais. A questão ambiental está intimamente ligada à agricultura”, afirma.

Segundo o relator do projeto de reforma do Código Florestal (PLC 30/2011), senador Luiz Henrique da Silveira (PMDB-SC) o texto pronto para votação em Plenário deve estar pronto até meados de novembro.

Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário