Seca no Sul poderá prejudicar o feijão da segunda safra

Publicado em 30/01/2018 10:07 e atualizado em 30/01/2018 17:32
1280 exibições

De acordo com o meteorologista do INMET, Luiz Renato Lazinski, as chuvas vão diminuir no centro sul do Brasil. “Em janeiro tivemos uma chuva atípica para a época no Paraná e em Santa Catarina. Choveu 400 mm, praticamente o dobro que é esperado para a época. Nos próximos 10 a 15 dias as chuvas vão dar uma trégua no Mato Grosso do Sul, São Paulo e toda a região Sul”, afirmou Lazinski.

Essa informação preocupa os produtores, uma vez que o feijão é altamente sensível a falta de água durante a floração e início de formação das vagens.

Apesar de não chover muito, as temperaturas não devem subir também. “Não tivemos um verão muito quente. As temperaturas foram mais amenas. Nos próximos meses o clima deve ficar mais seco”, explicou o meteorologista.

No Rio Grande do Sul os produtores podem se preparar porque a situação de seca deve se agravar nos próximos meses. No Paraná as chuvas não vão ultrapassar a média de 160 a 180 mm, serão chuvas bem irregulares. Por outro lado, as chuvas serão bem abundantes no Mato Grosso, Goiás e Minas Gerais.

Veja mais informações na Página do Feijão


 
Por: Bruna Braz

0 comentário