Produção da primeira safra de Feijão assusta

Publicado em 05/12/2018 15:30
422 exibições
Produtores paranaenses perguntam se é o caso ou não de aceitar as ofertas abaixo de R$150 que começam a receber. Ocorre que a qualidade da safra do Paraná é inferior quando é comparada com o produto colhido sob irrigação no estado de São Paulo. No Paraná predominam variedades como Campos Gerais e, com clima que não colaborou com as primeiras áreas plantadas, a produtividade está comprometida, bem como o tamanho do grão. Por outro lado, ao perceber o que está ao seu redor, as lavouras são consideradas medianas em termos de desenvolvimento, a área total plantada na primeira safra do Paraná está entre as menores da história e, ainda, se não bastasse isso, a área total do Brasil pode ficar abaixo da área da primeira safra plantado em 2015/16, a menor da história. Tudo isso desperta a dúvida se não seria melhor esperar para vender. 
O Feijão mais procurado é o que mais se colhe na região de Castro e de Ponta Grossa, o Feijão nota 8. Até o início da próxima semana, os associados do IBRAFE receberão os números da primeira safra.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário