O fim da “barba” no mercado do Feijão, como?

Publicado em 22/03/2019 15:30
410 exibições
A ebulição contra a manipulação e a própria irresponsabilidade de quem se intitula como referência de preços aumenta a cada dia. Quando corretores, cerealistas  e produtores, gente que da duro, que literalmente sua a camisa para fazer o mercado de Feijão andar reclama alguma coisa tem de errado. O que falta no mercado é um árbitro. Se comprou e não carregou, ou se após chegar no destino o comprador muda de ideia precise ter alguém que julgue e condene. No mercado internacional, que tem tantos picaretas quanto os corretores e cerealistas afirmam que existem na Rua da Alfândega, com exceções é claro, há a figura da arbitragem. Basta usar este exemplo e aplicar no Brasil é mais barato do que seguir perdendo fortunas para espertalhões que esnobam gastando com, carros, festas com mulheres pouco sérias e até mesmo drogas. Ha milionários que fizeram fortunas fazendo “barba” em cima de gente trabalhadora do Feijão. Este dinheiro ganho desonestamente se mostra com o tempo tão amaldiçoado quanto o dinheiro roubado por políticos hoje em dia. Cedo ou tarde a prestação de contas ocorre. É claro que se utilizarmos o caminho da justiça comum será mais rápido do que esbravejar entre nós. Este caminho existe junte-se a nós.
Fonte: IBRAFE

Nenhum comentário