Feijão: Concentração de oferta em Minas diminui

Publicado em 19/08/2019 15:30
358 exibições
O tempo está ficando curto para que os atravessadores/especuladores consigam fazer suas posições de compra. Ao que tudo indica, os meses de maior volume colhido seriam julho e agosto. Na região do Triângulo Mineiro, já diminuíram bastante as lavouras a colher. Na última sexta-feira, compradores em Minas Gerais, que haviam ofertado R$ 140 por Feijão-carioca nota 8,5, voltaram a ofertar R$ 150. Foram poucos os produtores que puderam aceitar tal nível de preço. Nesta semana, o desafio continuará para todos: os empacotadores procurando manter os preços de venda de fardo para o varejo e os produtores, por sua vez, procurando manter também acima de R$ 150.
Para o Feijão-rajado sem contrato, há negócios desde R$ 130 até R$ 140, num mercado calmo no momento. 
O Feijão-preto importado da Argentina, nacionalizado no Paraná, permanece entre R$ 150/155. Há muitas ofertas de Feijão-preto comercial fora de tipo ao redor de R$ 100 FOB. Estes Feijões comerciais acabam por suprir parte do abastecimento e evitar valorizações da melhor qualidade.
Fonte: IBRAFE

0 comentário