Servidores do MAPA trabalhando muito pelo Feijão

Publicado em 15/09/2020 07:00 108 exibições
Os representantes do agro do Brasil jamais estiveram tão ativos para o setor dos pulses e das colheitas especiais. O país vai abrindo frentes jamais tentadas. Se lá fora o empenho é grande, aqui no Brasil não fica atrás.  Nesta quinta-feira haverá dois eventos inéditos. Em um deles vai ser mostrado o campo da Sementes Citollin, de grão-de-bico e lentilha, e as duas culturas podem vir a ser interessantes como plantios de inverno. É assim que a nossa pujança enfrenta tudo e todos pelo mundo afora. Ontem à noite estivemos envolvidos com os adidos agrícolas que estão no Japão, na Coreia do Sul, na Tailândia e na Indonésia. Temos a boa vontade de servidores que terminaram o expediente ontem às 10h30 da noite, quando foi encerrada a última reunião em que cada setor ficou frente a frente com adido, tirando dúvidas e esclarecendo a pauta que nos interessa que seja negociada. Durante a tarde, aconteceu a reunião com os advogados que entendem ser possível melhorar a segurança das operações de exportação e até mesmo a relação com os bancos nos tópicos de comércio exterior. Tudo isso prepara o caminho para que tenhamos mais opções para nossos produtores e exportadores. 
E o mercado interno? Mesmo anunciando uma quantidade de Feijões risível, totalmente fora da realidade, o mercado deu de ombros e segue vendendo com os preços novamente já se aproximando, para o Feijão-carioca, dos R$ 300 por saca. Valor que o Feijão-preto alcançou em poucos lotes e o Feijão-caupi bateu e ultrapassou os R$ 300.
Fonte:
IBRAFE

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário