Feijão: Compradores pressionam produtores por ofertas, mesmo no domingo

Publicado em 30/11/2020 09:09 362 exibições

O Feijão-preto já começa a ter os primeiros pequenos lotes colhidos no município de Prudentópolis, que é o maior produtor de Feijão-preto do Brasil. Com preço variando entre R$ 320/330 nos produtores e nos lotes consolidados, poucos, é verdade, os preços oscilaram entre R$ 330/340. Tomando como exemplo anos anteriores, não pode ser descartada a possiblidade de valorização ainda maior durante a colheita.

No Feijão-carioca, mesmo quem não tem dados e informações está mais confiante e já não tem receio em pagar por mercadoria 8/8,5 até R$ 300 por saca de 60 quilos. Durante todo o final de semana, os produtores foram assediados por compradores pedindo pelo menos preferência durante esta semana, no momento que o produtor for vender. O balanço da oferta e demanda aponta para um déficit de oferta de todos os Feijões em dezembro maior do que em novembro.

Mas para quanto será o consumo com feriados não há estimativas confiáveis. Será que o perfil de consumo mudará? Há cidades à beira do lockdown, mais ou menos restritivo. Significará isso menor movimentação das pessoas para as praias ou mesmo o movimento para visitar famílias no interior do Brasil durante os feriados? Na verdade, a partir de agora, não há estudo estatístico ou matemático que dê ao produtor, comerciante ou especulador possiblidade de mensurar o comportamento do mercado.

Fique atento aos movimentos ao seu redor e, se você tem produto, não se desligue do mercado, pois as mudanças de preços tendem a ocorrer com grande velocidade. Os gráficos do Clube Premier, que têm ajudado você a prever as tendências durante todo o ano, estão atualizados para os meses de dezembro até março de 2021.

Fonte:
Ibrafe

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário