A Índia exige certificados para importar Feijão do Brasil e aqui novo lockdown pode afetar o setor, por Ibrafe

Publicado em 01/03/2021 09:11 140 exibições

Fique ligado, tanto aqui como no exterior os consumidores não querem o Feijão OGM. As empresas estão buscando todas as tecnologias possíveis para defender suas marcas. Quando começamos a exportar, no fim dos anos 2000, apareceram traços de OGM em lotes exportados para Índia. Foram detectados lá e aqui e uma das hipóteses é que havia “pó de soja” na moega por onde o Feijão passou. Agora, a Índia solicitou que o Brasil examine cada lote exportado para lá, pois não querem correr o risco de receber algo com modificação genética. Sabemos que o Feijão OGM foi multiplicado e que alguém plantou. Portanto, tenha em conta esta dificuldade mais à frente. Isto significa custo e demora. Um laudo demora para ficar pronto e custa caro. Os exportadores deverão solicitar a emissão do certificado na unidade da Vigilância Agropecuária Internacional (Vigiagro) de saída da mercadoria. Mas, para chegar lá, o exportador vai buscar ter certeza antes de chegar no porto, ou mesmo antes de comprar. Feijão-carioca não se exporta, é verdade. Mas seguro morreu de velho. Não descarte a possiblidade de que os supermercados também busquem ter garantias de não OGM.

Fonte:
Ibrafe

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

0 comentário