China pode se tornar importante importador de suínos brasileiros

Publicado em 07/12/2011 07:22 e atualizado em 08/12/2011 13:11 378 exibições
A expectativa da abertura do mercado asiático para a carne suína brasileira deve ajudar o País a retomar o volume de exportações registrado em 2010. Este ano, os embarques de suínos já apresentam retração de 4%, com 520 mil toneladas vendidas.

De acordo com informações do jornal DCI, a China, que realizou sua primeira compra de carne suína brasileira em novembro, pode se tornar o principal mercado do País, ao lado de Hong Kong.
As menores compras da carne brasileira são influenciadas pelo embargo russo a produtos brasileiros, que já passa dos seis meses e excluiu todos os frigoríficos suínos de realizarem vendas para o país euroasiático. Segundo o diretor executivo do Sindicato das Indústrias de Produtos Suínos (Sips), Rogério Jacob Kerber, em entrevista ao DCI, os russos que estiverem no Brasil nos últimos dias para visita técnica não se interessaram por visitar plantas frigoríficas de suínos. "O embargo afetou muito a suinocultura brasileira, que não vende nada mais para a Rússia", disse Kerber. "O Ministério da Agricultura, Abastecimento e Pecuária (Mapa) criou um roteiro de visitas que contemplava plantas de suínos. Mas os russos não aceitaram tal roteiro. O que soa muito estranho", afirmou.

Já o Japão e Coréia do Sul podem ter seus mercados abertos à carne suína brasileira até o final do primeiro semestre de 2012. Enquanto a China, já mostrou abertura com os embarques de novembro da empresa Marfrig, o que pode sinalizar o início de boas vendas para o País.

Com informações do DCI

Tags:
Por:
Ana Paula Pereira
Fonte:
Notícias Agrícolas

RECEBA NOSSAS NOTÍCIAS DE DESTAQUE NO SEU E-MAIL CADASTRE-SE NA NOSSA NEWSLETTER

1 comentário

  • Flavio Schirmann Formigueiro - RS

    A manchete tem um erro: onde se lê EXPORTADOR deve ser entendido IMPORTADOR. Como está pode "matar do coração" algum suinocultor já penalisado pelo, "sem fundamento", embargo ruso ao produto brasileiro. Os expotadores brasileiros devem diversificar seus clientes para evitar estas "jogadas" e aproveitar o bom momento de melhora da renda dos consumidores no mundo, que estão carentes em proteina animal em suas dietas...

    0